sexta-feira, 1 de março de 2019

Quer receber ajuda, gratuita, de um profissional preparado para orientar e ajudar a organizar a sua vida financeira?

Deixei nos  grupos do facebook Minha Cadeira, minha Cúmplice e Cadeirantes Brasil  formados por cadeirantes a seguinte pergunta: Qual seu sonho e o que falta pra ser realizado? E as respostas foram as mais variadas como: comprar um carro, comprar um apartamento, viajar de avião, ganhar uma cadeira de rodas motorizada, ganhar na loteria, ter estabilidade financeira.  
Pode parecer baboseira, mas acredite, boa parte dos nossos problemas financeiros, pessoais e profissionais estão associados à falta de sonhos ou à nossa total falta de comprometimento com eles.Ok, no fundo todo mundo sabe disso, mas quem é que para pra pensar no que REALMENTE QUER DA VIDA, NÉ?  

Você acha que é possível mudar a sua vida financeira e começar a realizar os seus sonhos? Dá, sim! E a Claudinha vai te ajudar pessoalmente, sendo sua Coach, te conduzindo a um mundo desconhecido que transformará a sua vida positivamente. 

Então, se você quer evitar ou sair do mundo das dívidas e não sabe por onde começar, leia até o final. Quer comprar um carro mas, acha que nunca vai conseguir, fique por aqui.  Está querendo viajar, já vai arrumando as malas! 


Eu vou escolher uma pessoa e ficarei focada nos hábitos e comportamentos dela durante três meses. O Processo de Coaching vai trazer clareza de quais são as prioridades da pessoa, clareza de qual a sua situação atual e clareza do que ela precisa fazer para ter uma vida financeira saudável, sem abrir mão das coisas que gosta. 

“Mas, o que é esse tal Processo de Coaching?”  
Conforme a empresária e master Coach Aline Soaper o Coaching é “um processo conduzido por um profissional Coach que tem o objetivo de levar o Coachee a alcançar uma meta.” 

O Coaching te leva a refletir sobre e mostra que ter sonhos ajuda a manter o foco em algo pelo qual empregamos nosso tempo, nossa energia em vez de perder os dois com atividades, pessoas e ideias que não vão te levam a lugar nenhum. 
“Tá, mas como eu faço pra ganhar esse Processo de Coaching?” 

Para participar é bem simples, basta me enviar um direct para o meu Instagram @depapocomclaudinha me falando  por que você quer ganhar um Processo de Coaching? Ganhará quem responder de maneira mais original e criativa. 

E onde acontecerão as sessões de Coaching? 
As sessões serão online - Via Skype/ Facebook  em horários a combinar entre as partes.  

Quando começam as sessões de Coaching? 
O prazo para participar termina em 15/03/2019. 

O nome do(a) vencedor(a) será divulgado na fan page Papo com Claudinha e no Instagram @depapocomclaudinha 
Além disso, o mesmo será informado através de messenger. 

sábado, 23 de fevereiro de 2019

Dicas Para o Crédito Acessibilidade Não Se Tornar um Pesadelo na sua Vida

Essa semana eu vi uma pessoa deixando a seguinte pergunta: Alguém já financiou Cadeira de Rodas pelo Bradesco? lá no Grupo Cadeirantes do Brasil. Acessei os sites dos Bancos do Brasil e do Banco Bradesco e ao comparar a taxa de juros cobrada pelo Bradesco e pelo Banco do Brasil percebi que o Banco do Brasil possui uma taxa de juros muito mais atraente do que o Bradesco. 
Nesse sentido, do ponto de vista financeiro o Crédito Acessibilidade Banco do Brasil está mais próximo da real finalidade desse financiamento que é assegurar o direito de igualdade das Pessoas com Deficiência  e por consequência melhorar a qualidade de vida dessas pessoas. 
Mas, o que pode ser financiado? Quem pode contratar? Como a pessoa pode contratar? Quais as principais vantagens desse financiamento? Quando vale a pena fazer o financiamento? 
O QUE PODE SER FINANCIADO? 
  
Cadeiras de rodas (inclusive motorizadas), próteses, órteses, aparelhos auditivos, artigos de esporte e lazer adaptados, equipamentos de adaptação para veículos automotores, andadores, vocalizadores, mobiliário acessível, ampliadores de imagem, teclado ou computador portátil braile e vários outros. Consulte a lista completa de bens e serviços financiáveis no bb.com.br/creditoacessibilidade. 
  
QUEM PODE CONTRATAR? 
Para contratar a pessoa precisa ser correntista do Banco do Brasil e ter renda mensal de até 10 salários mínimos. O produto adquirido pode ser para você ou para outra pessoa com deficiência. Por exemplo, um filho pode contratar o crédito para adquirir um produto para o pai. 

COMO A PESSOA PODE CONTRATAR? 
A contratação é realizada diretamente nas agências do Banco do Brasil. Basta apresentar os documentos necessários (identidade, CPF, comprovante de renda e de endereço) e a nota fiscal do produto adquirido. 
a) Sujeito a aprovação cadastral e demais condições do produto. 
b) Serão aceitas notas fiscais com até 30 dias de emissão. 
  
PRINCIPAIS VANTAGENS 
· Taxa de juros diferenciada de 0,41% a.m. (5% a.a.) para clientes com renda de até 5 salários mínimos; 
· Taxa de juros diferenciada de 0,45% a.m. (5,5% a.a.) para clientes com renda acima de 5 e até 10 salários mínimos; 
· Sem cobrança de Tarifa de Abertura de Crédito – TAC 
· Financiamento de até 100% do valor do produto adquirido; 
· Sem cobrança de IOF; 
· Financiamento com prazos entre 4 e 60 meses; 
· Prestações debitadas automaticamente na conta-corrente; 
· Pagamento da primeira parcela em até 59 dias. 
  
VALE A PENA FINANCIAR? 
Antes de responder essa questão, é importante lembrar que em fevereiro de 2018 eu compartilhei lá na minha fanpage a seguinte postagem “Quanto tempo você precisa para comprar uma cadeira de rodas”, muita gente amou o post, algumas pessoas criticaram, já outras falaram que não vão comprar cadeira de rodas pois, o SUS tem a obrigação de fornecer gratuitamente cadeira de rodas, muletas, andador, aparelho auditivo etc. 
Sabendo disso, você deve está se perguntando por que então comprar cadeira de rodas? Os motivos são vários entre eles: 
-falta de conhecimento e desinformação dos direitos das pessoas com deficiência;  
-dúvida na aplicação da lei por parte dos pleiteantes;  
-a ausência de profissionais capacitados nos pequenos municípios e até os assistentes sociais que desconhecem os trâmites legais; 
-filas de esperas que podem demorar até 5 anos. 
Lá no blog Casadaptada existe um texto cujo título é Por que o SUS não entrega minha cadeira de rodas motorizada?”, o qual nos informa que com o crescente número de pessoas que necessitam de uma cadeira de rodas, os critérios adotados para dar entrada no pedido através do SUS fizeram aumentar a burocracia e dificultar o seu acesso. Prova disso são os comentários de usuários do Facebook, por exemplo, em alguns grupos específicos. Ao perguntar “alguém por aqui já conseguiu a cadeira de rodas motorizada pelo SUS?”, recebi dezenas de respostas como: 
“Fiz inscrição pra uma (cadeira) normal já tem 4 anos kkkk desisti…. Acabei fazendo umas economias e comprando uma”. 
“Eles ‘enrola’ d++ aqui em Belo horizonte MG”. 
“Põe difícil nisso rs. Meu caso usei o crédito acessibilidade”. 
“Também dei entrada no pedido há uns 4 anos também …até hoje nada rs”. 
“Eu nunca consegui….” 
“Dei entrada no pedido faz um ano e meio quase… até agora nada”. 
“já tem 4 meses e nada.” 
“Sei que conseguir, consegue, só é demorado e são bem criteriosos; uma vez levei minha filha em uma avaliação; é quase desumano o ortopedista q avalia, ele que julga se é necessário a cadeira ou a órtese”. 
“Estou esperando a minha há 1 ano e tá agarrada”. 
“Dei entrada e já tem mais de 6 meses e nada. Tive um Avc e vou ver se consigo uma motorizada”. 
Nesse sentido, financiar ou parcelar uma cadeira de rodas nova só vale a pena em alguns casos bem específicos. Para facilitar sua leitura e compreensão, vamos usar aqui alguns personagens. Ou seja, vamos mostrar através de exemplos, algumas dicas e de umas continhas  para que o financiamento de uma adaptação de um carro ou de uma cadeira de rodas não se tornem um pesadelo na vida de ninguém.  
  
EXEMPLO 1: 
A Adaptação do carro do Nick quebrou e sem ela ficava difícil ele chegar ao trabalho na hora pois, a cidade na qual ele mora possui poucos ônibus adaptados.  Além de começar a chegar atrasado, ele também chegava muito cansado ao trabalho já que as ruas que vão do ponto do ônibus até a empresa são repletas de calçadas desniveladas e esburacadas. 
Com isso, Nick começou a entregar os trabalhos com atraso e já andava pensando em desistir de um curso EAD que ele fazia a noite visando uma promoção lá dentro da empresa.Diante de tudo isso, Nick decidiu procurar o Banco do Brasil e solicitar o Crédito Acessibilidade para comprar a adaptação do seu carro.  
Nesse sentido, financiar a adaptação do veículo valeu muito a pena para ele pois, o cansaço e os constantes atrasos de Nick no trabalho ao longo do tempo poderiam trazer malefícios para a saúde dele e por extensão, prejuízos financeiros como a perda da promoção e até do trabalho. 
  
EXEMPLO 2: 
A cadeira de rodas motorizada da Joaquina já anda bem velha e ela anda com medo da mesma deixá-la na mão. Daí começou a pesquisar cadeiras de roda em lojas físicas, na internet, nos sites de pesquisa e buscou os melhores preços e formas de pagamento. 
Depois de muitas pesquisas ela encontrou uma Cadeira de Rodas Motorizada Elétrica E4 ULX Ortobras Alumínio que custa R$ 9.311,03 à vista ou 6 X R$ 1599,83. Como ela possuía uma reserva de emergência na poupança com R$ 12.000,00 ficou super em dúvida se pagava a cadeira à vista, se financiava pelo BB Acessibilidade ou se parcelava no cartão de crédito. 
Para não fazer cagadas com o dinheiro e não saber como resolver depois; ela decidiu  pedir uma ajuda de uma amiga que é consultora financeira. Para isso, sua amiga fez as seguintes contas:  
Se ela optar pelo BB Acessibilidade vai poder pegar no banco o valor de R$ 9.311,03 e sair lá da loja já com a cadeira de rodas. Como o Banco cobra 0,41% a.m. de juros ela terá que pagar seis prestações de R$ 1574,20 que ao final dará R$ 9.445,20. 
Já se ela optar pelo cartão de Crédito pagará seis prestações de R$ 1599,83 que ao final dará R$ 9.599,00.E por fim, se ela pagar à vista vai deixar sua reserva de emergência bem magrinha ou seja, ela só ficará exatamente com R$ 2.688,70.
  
Após várias contas, elas chegaram à conclusão que como Joaquina já estava em posse de todo o dinheiro ela deveria comprar a cadeira de rodas à vista e refazer o mais rápido possível sua reserva de emergência.Para isso, a amiga dela que é consultora financeira sugeriu que ela pegasse os R$ 2.688,70 que sobrou e estava na poupança e investisse no Tesouro Selic que rende mais que a poupança.Para provar isso, ela simulou Joaquina investindo todos os meses o valor de R$ 300,00 até o ano de 2025:   
Valor inicial investido: R$ 2.688,70 
Aportes mensais: R$ 300,00 (72) 
Soma dos valores investidos (nominal): R$ 24.288, 70 
  
TESOURO 
Valor Bruto de Resgate: R$ 31.566,70 
Valor Líquido de Resgate: R$ 30.182,54 
  
POUPANÇA 
Valor Bruto de Resgate: R$ 29.208,64 
Valor Líquido de Resgate: R$ 29.208,64 
  
Ou seja, a amiga da Joaquina explicou que  o tesouro selic rende mais que a poupança e a prova é que a diferença do Valor Líquido de Resgate entre os dois investimentos: R$ 31.566,70 - 29.208,64 = R$ 2358,00. 

EXEMPLO 3 
A Luiza sonhava com uma cadeira de rodas motorizada para ela. Assim, como a Joaquina ela escolheu uma Cadeira de Rodas Motorizada Elétrica E4 ULX Ortobras Alumínio que custa R$ 9.311,03 à vista.Daí ela foi ao Banco e depois de várias simulações chegou aos seguintes números 12 prestações de R$ 796,76 que ao final dará R$ 9.561,12. 

Como não tinha dinheiro para comprar à vista ela optou pelo BB Acessibilidade. Mas, diferente de Nick a Luiza no final do ano acabou exagerando nas compras de Natal, que foram parceladas e com isso em menos de um ano Luiza fez uma espécie de salada de dívidas que somadas giravam em torno de R$ 30.000,00. 
  
CONCLUSÃO 
  
O Crédito Acessibilidade poderá ajudar muita gente a realizar os seus sonhos mas, também poderá se transformar num pesadelo para muitas outras pessoas.Então, ao optar pelo Crédito Acessibilidade é importante que você siga as 3 Leis Essenciais do Parcelamento que são: 
  
A)Só parcele coisas que são indispensáveis para você ou produtos que trarão retorno. Exemplo:Nick só fez o Crédito Acessibilidade porque a adaptação do carro melhoraria sua qualidade de vida e por extensão, no caso do Nick traria dinheiro de alguma forma de volta para ele.   
  
B) Possuindo ou não possuindo o dinheiro à vista você só vai comprar se você tiver certeza que não vai ter problemas lá na frente.  
  
C) Se optar pelo Crédito Acessibilidade, nada de sair com o cartão de crédito por aí parcelando coisas que não são essenciais a exemplo, da Luíza .  
Gostou do texto? Compartilhe nas redes sociais. Tem alguma dúvida ou sugestão, deixe nos comentários ou lá nas minhas redes sociais.