sábado, 10 de outubro de 2015

A infância de uma criança com deficiência dos anos 80 e 90

Vocês sabem por qual motivo está todo mundo se assustando essa semana ao entrar no facebook? Cara, é impressionante como as pessoas gostam de ficar colocando aquelas fotos de quando eram crianças no facebook, tem umas fotos que parecem Bob Esponja. Então, se preparem para se assustarem com tantas fotos feias esses dias.



Mas, deixando de lado a troca das fotos do facebook,  lembro que todas as noites eu ia com minha irmã para a calçada e lá se reuniam toda a meninada do bairro. Era um barulho tão grande que minha mãe de vez em quando aparecia no portão para reclamar que não estava conseguindo assistir o Jornal  Nacional.

Nós diminuíamos o barulho por cinco minutos e continuávamos a brincar de pular corda, elástico, amarelinha etc. Eu e minhas amigas sempre dávamos  um jeito de adaptar as brincadeiras para que eu não ficasse excluída. Assim, eu ficava sentada numa cadeira rodando a corda enquanto as meninas pulavam.

E quando íamos para o sítio, o marido da menina que trabalhava lá em casa me colocava dentro de um carro de mão e lá íamos nós pegar piabas, comer mangas, tomar banho nos açudes. 
 
Mas, também devo confessar que nunca fui uma criança fácil. Tenho uma prima bem mais velha, que cuidava de mim e que me conta que quando eu tinha uns quatro para cinco anos  um dia brincando com o menino da vizinha começamos a brigar.E eu  apesar de não conseguir andar me arrastava muito bem pelo chão e foi assim que parti para cima do menino. Minha prima conta que quando nos separou eu olhei para o menino com a mão fechada e falei:
- Quando eu crescer eu te pego!

Também meu pai conta que o matei de vergonha quando uma vez ele deu carona a um amigo que tinha obesidade mórbida. E adivinha o que a palhaça aqui, disse:
-Papai, assim o carro vai quebrar.
O amigo de meu pai achou muito engraçado o meu jeito espontâneo e sincero. E ainda falando em carro eu vivia pedindo a meu pai para comprar um caminhão, pois como meus pais não possuíam casa própria vivíamos nos mudando e alugando caminhão para transportar os móveis.  

Também nunca esqueci que minha mãe dizia que nunca deveria aceitar presentes de ninguém estranho.Então, um dia uma tia da minha mãe chegou lá em casa com uma boneca e como eu não convivia muito com ela só recebi o presente depois que eu liguei para minha mãe e perguntei se podia receber.
Aliás, falando em brinquedos esses eram além das bonecas, o bate bate, dominó, jogo da pescaria,  Canetas de 10 Cores, Walkman, Boneco Baby da Família Dinossauros, Ioiô da Coca Cola, Tamagotchi (bichinho virtual), Mini Games, enfim, uma lista enorme e que trás boas lembranças para quem nasceu nos anos 80 e 90.


Então, você que é Pai ou Mãe instigue cada vez mais seus filhos a brincarem comprando para eles jogos de montar, jogos de tabuleiros,  que além de estimular a imaginação, auxiliará no desenvolvimento mais saudável de seus filhos.

É isso, amores! Que tal, vocês agora compartilharem nos comentários como foi a infância de vocês? 
FELIZ DIA DAS CRIANÇAAAAAAAAAAS!!! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário