quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

As dificuldades enfrentadas pelas pessoas com deficiência e carentes do RN, em busca de reabilitação

Gente, eu ainda era uma bebêzinha linda quando minha mãe começou a buscar  tratamentos médicos para mim. Como vocês sabem nasci no interior do RN e os melhores médicos, clínicas e hospitais, ainda hoje, se localizam em grandes centros, daí eu e minha mamy poderosa vivíamos pegando o busão rumo a Natal e Recife.

Felizmente, minha mãe teve condições de procurar, para mim, os melhores médicos e tratamentos de reabilitação. Entretanto, muitas pessoas com deficiência não tem a mesma oportunidade que eu tive; seja por desconhecimento, seja por condições financeiras.  Assim, essas pessoas dificilmente vão compreender que a deficiência é capaz de paralisar algumas partes do corpo, mas jamais impedi-la de viver a vida da melhor forma possível.
Atualmente, existe o [...] Passe Livre [...] um programa do Governo Federal que proporciona a pessoas com deficiência e carentes, gratuidade nas passagens para viajar entre os estados brasileiros. O Passe Livre é um compromisso assumido pelo governo e pelas empresas de transportes coletivos interestadual de passageiros para assegurar o respeito e a dignidade das pessoas com deficiência. Vale destacar que esse é um direito que todos podem e devem defender ainda que não fosse regulamentado por lei. É um direito justo e é legal!

Entretanto, o Passe Livre do Governo Federal não é válido para o transporte urbano ou intermunicipal dentro do mesmo estado. Entretanto, alguns estados como Minas Gerais, Bahia, São Paulo e Piauí largaram na frente e já conseguiram destinar dois lugares para que as pessoas com deficiência e com o “bolso furado” se locomovam gratuitamente.  
Já o estado do RN já estava próximo da chegada, ou seja,  já estavam prestes a conseguir a gratuitidade no transporte coletivo intermunicipal visando amenizar, de certo modo, os obstáculos de ir e vim impostos pela sociedade às pessoas com deficiência. Como podemos ver no vídeo abaixo.

Entretanto, um dos deputados decidiu na última sessão ordinária no ano, realizada no dia 17/11/2015, pedir que o projeto fosse revisto. Na página do facebook do parlamentar encontramos alguns questionamentos dos cidadãos querendo saber a opinião do Deputado sobre o Projeto de Lei que concede transporte gratuito para Pessoa com deficiência do Estado do Rio Grande do Norte .
O Deputado respondeu que é a favor todavia, destacou que para valer na prática é preciso obter primeiro uma fonte de financiamento. Já o  estudante Daniel Silva fez o seguinte comentário, na página social do deputado:
Penso que essa preocupação deva se responder no decorrer do processo Nobre Deputado, conversando com as pessoas com deficiência e todos os órgãos que tratam a respeito. Não penso que tenha sido algo do interesse da categoria que hoje tenhamos recuado com um pedido de vistas. Temos claro que há muito mais em jogo que isso, e não gostaria de esbarrar nos interesses das empresários dos transportes para que essa lei seja aprovada. Mas infelizmente todas as pessoas com deficiência do RN tiveram um prévio presente vazio de Natal. Espero de fato que isso possa se resolver. Nós pcds do estado, estaremos na luta, ficaremos de olho para que o nosso direito seja garantido, e para apoiar todos aqueles que lutam do nosso lado e também para alertar a todos sobre aqueles que porventura não estejam. Saudações tristes mais Otimistas!
Eu, particularmente fico indignada ao ler a resposta do deputado, pois ele com certeza deve pensar que este tipo de isenção pode provocar um “rombo” nos cofres públicos do RN. Diante dessa dúvida, sugiro para que esse impasse seja resolvido que a metade das mordomias e regalias dos nossos parlamentares sejam revertidas em prol dos "benefícios" das pessoas com deficiência e carentes.
E por fim, não podemos esquecer que [...] o Rio Grande do Norte é o estado do Brasil que mais registrou óbitos por microcefalia no Brasil em 2015. Daí eu deixar o seguinte questionamento: Será que os pais desses bebês que estão nascendo com microcefalia vão poder buscar tratamentos de saúde e reabilitação para seus filhos?
Então é isso, meus amores! O que vocês pensam sobre tudo isso? Deixem seus comentários.

Siga também:
Instagram @claudiacma7
Twitter De papo com Cláudinha
Facebook De papo com Cláudinha

Nenhum comentário:

Postar um comentário