terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Pessoas com deficiência podem passar a ter vagas gratuitas em estacionamentos

Os estacionamentos pagos poderão ter, obrigatoriamente, vagas gratuitas para os veículos que transportem pessoas com deficiência. É o que estabelece um projeto do senador Dário Berger (PMDB-SC), em análise na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH). De acordo com o projeto (PLS 37/2016), a gratuidade será de até 90 minutos. Os estacionamentos serão obrigados a dar o benefício a pelo menos uma vaga, com o limite de até 2% do total de vagas.
Segundo o senador, o movimento da sociedade em favor da inclusão da pessoa com deficiência vem despertando no Legislativo “a necessidade de conceber uma legislação sólida que reconheça, promova e proteja esse segmento social”. Dário Berger destaca que seu projeto tem objetivo de oferecer à pessoa com deficiência, em âmbito nacional, mais um benefício em prol da sua mobilidade e autonomia.
Na visão do autor, a gratuidade em estacionamentos abertos ao público favorece os deslocamentos urbanos imprescindíveis à realização de atividades importantes, como obtenção de atendimento médico-hospitalar, estudos, trabalho e lazer. Além disso, argumenta Dário Berger, a gratuidade pode funcionar como uma compensação indireta pelos muitos custos e barreiras “que as pessoas com deficiência têm que se deparar diariamente em uma sociedade ainda não inclusiva”.
A matéria tramita em caráter terminativo e tem como relatora a senadora Regina Sousa (PT-PI). Se não houver recurso para o Plenário, a matéria seguirá direto para a análise da Câmara dos Deputados, em caso de aprovação na CDH.
Gostou do nosso conteúdo? Então comente, compartilhe e se ainda não acompanha o Blog é só clicar no botão Curtir.

Crianças e tecnologia: 10 dicas para os pais na Era Digital

Em um mundo onde as crianças estão “crescendo numa vivência digital”, é importante que aprendam os conceitos saudáveis ​​de uso digital e cidadania. Os pais desempenham um papel importante no ensino dessas habilidades.
Aqui estão algumas dicas da Academia Americana de Pediatria (AAP) para ajudar os pais a gerenciar o cenário digital que está explorando com seus filhos baseado no Growing Up Digital: Media Research Symposium, um encontro de especialistas em mídia, pesquisadores e pediatras realizado em 2015 para tratar de novos desenvolvimentos na investigação e meios de comunicação e seu impacto sobre as crianças.
Confira:
  1. Trate a mídia digital como faria com qualquer outro ambiente na vida do seu filho. As mesmas diretrizes parentais aplicam-se em ambientes reais e virtuais. Estabeleça limites; as crianças precisam e esperam por eles. Conheça os amigos de seus filhos, tanto online quanto offline. Saiba quais as plataformas, software, e aplicativos seus filhos estão usando, site que estão visitando na web, e o que que fazem quando estão online.
  2. Estabeleça limites e incentive outras brincadeiras. Uso da tecnologia, como todas as outras atividades, deve ter limites razoáveis. Brinquedos e jogos também estimulam a criatividade. Faça disso uma prioridade diária, especialmente para as crianças menores.
  3. As famílias que jogam juntas também aprendem juntas. A participação da família também é ótima para atividades de mídia eletrônica e incentiva interações sociais, de interligação e de aprendizagem. Jogar um jogo de vídeo com seus filhos pode ser uma boa maneira de demonstrar o desportismo e a etiqueta de jogos. E, você pode introduzir e compartilhar sua própria experiência de vida e perspectivas para a orientação como você joga o jogo.
  4. Seja um bom modelo. Ensine a bondade e boas maneiras online. E, já que as crianças são grandes imitadores, limite o seu uso de mídia também. Na verdade, você estará mais disponível para os seus filhos, se você estiver interagindo, abraçando e brincando com eles ao invés de simplesmente olhando para uma tela.
  5. Saber o valor da comunicação face-a-face. As crianças muito pequenas aprendem melhor por meio de uma comunicação de duas vias. As conversas podem ser face-a-face ou, quando necessário, por videoconferência, com um dos pais ou viajando distante avô. A pesquisa mostrou que “conversa de vai-e-vem” melhora as competências linguísticas muito mais do que “passivo” de escuta ou interação de sentido único com uma tela.
  6. Criar zonas livres de tecnologia. Mantenha as refeições e outros encontros sociais livres de tecnologia. Dispositivos de recarga durante a noite, devem estar fora do quarto de seu filho para ajudar as crianças a evitar a tentação de usá-los quando eles deveriam estar dormindo. Essas mudanças podem incentivar a mais tempo em família, hábitos alimentares mais saudáveis, e um sono melhor – todos eles são primordiais para o bem-estar das crianças.
  7. Não usar a tecnologia como uma chupeta emocional – A mídia pode ser muito eficaz em manter as crianças calmas e tranquilas, mas não deve ser a única maneira de aprender a se acalmar. As crianças precisam ser ensinadas a como identificar e lidar com emoções fortes. Proponha atividades para gerenciar o tédio, ou acalmar por meio da respiração, falando sobre maneiras de resolver o problema, e encontrar outras estratégias para canalizar emoções.
  8. Aplicativos (apps) para crianças. Mais de 80 mil aplicativos são rotulados como educacionais, mas existem poucas pesquisas que demonstrem sua qualidade. Produtos lançados como “interativos” devem exigir mais do que “empurrar e girar”. Consulte organizações como a Common Sense Media para comentários sobre aplicativos apropriados à idade, jogos e programas para guiá-lo em fazer as melhores escolhas para os seus filhos.
  9. É bom para o seu filho adolescente ficar online. Relacionamentos online são parte do desenvolvimento típico adolescente. A mídia social pode apoiar os adolescentes a explorar e descobrir mais sobre si e seu lugar no mundo adulto. Apenas certifique se o adolescente está se comportando adequadamente em ambos os mundos real e online. Muitos adolescentes precisam ser lembrados de que as configurações de privacidade de uma plataforma para tornarem as coisas realmente “privadas” e que imagens, pensamentos e comportamentos adolescentes compartilhados online vão se tornar instantaneamente uma parte da sua vida digital indefinidamente. Mantenha as linhas de comunicação abertas e deixe que eles saibam que você está lá caso tenham dúvidas ou preocupações.
  10. Lembre-se: crianças são crianças. As crianças vão cometer erros usando a mídia. Algumas indiscrições como o bullying, ou postagem de imagens de intimidades, podem ser uma bandeira vermelha que aponta para problemas pela frente. Os pais devem dar uma olhada mais de perto no comportamento do seu filho e, se necessário, recorrer a ajuda profissional, incluindo psicólogos ou pediatras.

Mídia e dispositivos digitais são parte integrante do nosso mundo hoje. Os benefícios desses dispositivos, se usados com moderação e de forma adequada, podem ser grandes. Mas, a pesquisa mostrou que o tempo face-a-face com a família, amigos e professores, desempenha um papel fundamental e, ainda mais importante na promoção da aprendizagem das crianças e desenvolvimento saudáveis. Mantenha o face-a-face como prioridade, e não deixe que isso se perca por trás de um fluxo de mídia e tecnologia.
Gostou do nosso conteúdo? Então comente, compartilhe e se ainda não acompanha o Blog é só clicar no botão Curtir.
Fonte: Papo de Mãe


segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Idosos endividados no país dos juros: como escapar dessa estatística?

É de cortar o coração perceber que cada vez mais os idosos estão engordando as estatísticas de endividamento no Brasil. Um levantamento realizado pela Serasa Consumidor, mostra que o número de idosos acima de 60 anos inadimplentes, cresceu de 7,3 milhões em março de 2015 para 8,2 milhões em abril de 2016. Os dados revelam que a cada 3 idosos, 1 está endividado.
Por isso, neste artigo separamos 5 dicas para você escapar dessa estatística.

Idosos endividados no país dos juros

Os números são alarmantes, principalmente porque o Brasil é o país dos juros altos. Os idosos estão cada vez mais afundando-se em dívidas, em grande parte para ajudar filhos e parentes, e acabam pagando um preço alto por isso, ou pior ainda, acabam não conseguindo arcar com todas as suas despesas, que normalmente são altas, principalmente com medicamentos, plano de saúde e alimentos.
Alguns especialistas acreditam que muitos idosos não alcançam uma aposentadoria tranquila pela falta de planejamento. Mas em alguns casos, quando há o planejamento ele acaba arruinado pela família, geralmente por filhos adultos ou parentes dependentes.
Com o crescente desemprego, um agravante para esses números são os empréstimos consignados. Como esse tipo de crédito é amplamente oferecido com fácil acesso aos aposentados, muitos acabam recorrendo a eles para socorrer os familiares e as contas da casa. Ainda que utilize taxas menores, se comparadas a outros empréstimos, o crédito consignado acaba corroendo boa parte da renda do idoso.
Além dos empréstimos consignados há os altos juros do cheque especial e do cartão de crédito que agravam ainda mais a situação dos idosos que precisam recorrer a esses créditos e acabam entrando na famosa bola de neve de dívidas.

5 dicas para fugir das dívidas na aposentadoria

Para você não cair na estatística de idosos endividados, elencamos algumas dicas. Veja como algumas mudanças de hábitos podem transformar sua vida e aposentadoria:

1) Nunca é tarde para começar

Tenha em mente que nunca é cedo ou tarde demais para começar a planejar a sua aposentadoria. O mais importante é que você tenha um planejamento financeiro. Procure economizar e traçar objetivos a curto, médio e longo prazo. Eles te ajudarão a não perder o foco para enfrentar uma aposentadoria mais confortável.

2) Tenha os gastos na ponta do lápis

Procure relacionar todas as suas despesas atuais, e ainda, as despesas que você terá na aposentadoria. Além dos custos fixos com moradia, alimentação, água, luz, gás, despesas médicas e impostos, tente incluir na renda da aposentadoria gastos com lazer e atividades que promovam sua qualidade de vida. Isso fará toda a diferença no futuro e lhe ajudará a fazer o seu planejamento financeiro de acordo com a sua realidade e necessidades.

3) Não deixe de pagar o INSS

Mesmo quando estiver desempregado ou trabalhando como autônomo não deixe de fazer os seus depósitos no INSS. Quando você deixa “buracos” nas contribuições eles acarretam em mais tempo até a aposentadoria. Além disso, no período em que você não estiver contribuindo, você perderá os benefícios de segurado do INSS, como:
  • Cobertura por motivos de doença, invalidez, morte e idade avançada;
  • Proteção à maternidade, especialmente à gestante;
  • Proteção ao trabalhador em situação de desemprego involuntário;
  • Salário-família e auxílio-reclusão para os dependentes dos segurados de baixa renda;
  • Pensão por morte do segurado, homem ou mulher, ao cônjuge ou companheiro e dependentes.

4) Não faça empréstimos para terceiros

Grande parte dos idosos estão endividados por esse motivo. Como os aposentados têm acesso a crédito mais fácil, eles acabam recorrendo a empréstimos, muitas vezes para socorrer parentes e amigos. O problema é que em muitos casos os terceiros acabam não pagando a dívida, deixando o idoso “pagando o pato”. Por isso, evite ao máximo todo e qualquer tipo de empréstimo, principalmente se for para ajudar outras pessoas.
5) Tenha uma reserva de segurança
A reserva de segurança é uma reserva financeira que você deve ter para manter seus compromissos mensais e de sua família em caso de imprevistos ou mudanças de vida. Para calcular quanto você deve ter, é preciso saber quais são os seus gastos mensais e por quanto tempo essa reserva deve cobri-las. Esse cálculo varia de acordo com a sua profissão e estabilidade financeira.

Considerações

A melhor forma para alcançar uma aposentadoria tranquila é, e sempre vai ser, um planejamento financeiro bem feito, alinhado ao seu momento de vida e perfil. Além disso, quando a aposentadoria chegar aprenda a dizer não sem culpa aos parentes e amigos que pedem ajuda. Saiba que você não tem obrigação de fazer empréstimos para ninguém e que você é merecedor do que construiu ao longo da vida.
Gostou do nosso conteúdo? Então curta, comente, compartilhe e não esqueça de clicar aqui e me seguir no Facebook para receber todas as atualizações!
Fonte:Parmais

Cadastro único para pessoas com deficiência entra em vigor

O presidente Michel Temer assinou ontem o decreto 8.954, que já deve entrar em vigor, que institui o Comitê do Cadastro Nacional de Inclusão da Pessoa com Deficiência. O novo organismo público, vinculado ao Ministério da Justiça e Cidadania, tem por finalidade criar instrumentos para a avaliação biopsicossocial da deficiência e também unificar bases de dados em um registro público eletrônico da pessoa com deficiência.
A medida tem por objetivo fortalecer a rede de direitos e prerrogativas para as pessoas com deficiência em todo o Brasil. O cadatros único vai resolver um antigo entrave burocrático sofrido por pessoas com algum tipo de deficiência: comprovar a condição e, assim, usufruir os benefícios que lhes são assegurados.
Apesar de sancionado, ainda há um prazo definido para que nova medida passe a funcionar. Vai ficar a critério do Ministério da Justiça e Cidadania o planejamento do cadastro nacional.
De acordo com José Odon Abdon, da Associação dos Deficientes Físicos do Rio Grande do Norte, a criação do cadastro nacional da pessoa com deficiência, de alcance nacional, vai resultar em critérios unificados de identificação dos portadores de condições especiais. “Hoje, por exemplo, o deficiente fisico precisa ter até cinco documentos que comprovem a sua deficiência. É uma carteira para gratuidade no transporte público, outra para a meia entrada em espetáculos, ou seja, diversos documentos que podem ser unificados em apenas um cadastro”, analisa.
A medida é importante, pois, segundo informações do IBGE, quase 24% da população brasileira têm condições especiais, necessitando de auxílio de acesso à educação, transporte, saúde, habitação, emprego e aos registros públicos, entre outras.
O decreto assinado pelo presidente Michel Temer decorre de um projeto de lei do ex-senador Pedro Taques. A medida aponta o exercício da cidadania para o público com deficiência será possível sem a necessidade da apresentação de quaisquer outras provas, além daquelas que sejam exigidas para a inscrição no cadastro.
A proposição foi um dos últimos projetos que o ex-senador apresentou à Casa, em novembro do ano passado. Taques renunciou ao mandato para assumir, em 1º de janeiro deste ano, o cargo de governador de Mato Grosso.
O autor observa que, desde a vigência da atual Constituição, em 1988, o país reconhece os direitos das minorias e diversas leis buscam assegurar prerrogativas e direitos. Contudo, o autor salienta, ainda falta a previsão de uma sistemática unificada para demonstrar a condição de pessoa com deficiência.
“De fato, tem-se tornado uma tarefa difícil e ingrata para as pessoas com deficiência o acesso àqueles direitos, na medida em que são variados os critérios adotados por diferentes órgãos, de diferentes esferas da vida pública e privada, para a evidenciação de sua qualidade de titular de direitos especiais”, afirma Taques.
Além da variação de critérios e procedimentos para comprovar a condição de pessoa com deficiência, conforme adverte o autor, frequentemente essas pessoas ainda precisam submeter-se a repetidos exames clínicos para comprovar deficiências duradouras ou permanentes.
Citando as dificuldades do sistema público de saúde no Brasil, Pedro Taques observa também que a pessoa com deficiência por vezes se vê obrigada a recorrer à rede privada para obter laudos e exames para comprovar a condição, gastando recursos financeiros que deveriam ser usados para suprir outras necessidades.

Gostou do nosso conteúdo? Então curta, comente, compartilhe e não esqueça de clicar aqui e me seguir no Facebook para receber todas as atualizações!


quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Fique bonita sem embarangar o bolso!

Gente, o tema do post de hoje é para quem gosta de andar com o cabelo bonito, as unhas bem feitas, um rosto com pele de pêssego. Mas aí, vocês vão falar: “Claudinha todo mundo gosta, mas com esses problemas na economia, nosso dinheiro perdendo o valor de compra, o desemprego desenfreado e os salários atrasados é impossível cuidar da beleza.”
Daí eu venho e digo é sim possível cuidar da beleza, se sentir linda, independente, sexy e de bem consigo mesma e o melhor sem embarangar o bolso. E sabem como essas mulheres conseguem isso? Com força de vontade, informação e disciplina.Estavam esperando uma solução mágica, né?Mil desculpas mas ainda não sei fazer mágica.😀 Mas, com essas três coisas você vai conseguir se sentir mais elegante, independente e poderosa.
Eu sei que você deve estar pensando: “Fala sério, eu aqui sem dinheiro e com uma pilha de carnê para pagar e ela vem com esse papo bobo de beleza...”
O assunto parece algo fútil, mas como lembrou a Nath Arcuri você já parou para pensar que ao investir “em prazeres que elevam a auto-estima, estamos fugindo do outro efeito que pode vir de carona com a crise: O desânimo perante a vida. A mulher que se sente bonita, desejada, sexy e de bem consigo mesma produz mais neurotransmissores do bem estar, como a dopamina e, consequentemente se sente mais segura. O que acontece com uma mulher bonita,motivada e segura? Domina o mundo, claro!”
E aí quer dominar o mundo também, né?! Então,leia todas as dicas abaixo e depois é só adaptar à sua própria realidade.
DICA 1: APRENDA A CUIDAR DA BELEZA EM CASA
Para cuidar da beleza e do próprio bolso, uma das primeiras coisas que você pode fazer é aprender a realizar alguns cuidados pessoais em casa. Claro que você não vai se aventurar e fazer coisas complicadas como Limpeza de Pele, Peelings, Luzes, Escova Progressiva, Design de Sobrancelhas, entre outros e correr o risco de ficar assim.
Esses serviços precisam ser realizados por profissionais, mas coisas simples como fazer uma boa hidratação em casa te possibilitará ficar com os cabelos lindos e mais rica.Eu mesma já falei aqui, que toda semana eu faço uma hidratação com os produtos da Linha Salon Opus Treatment SOS Bomba que custam R$ 34,49 e estou super feliz porque eu vou poder economizar cerca de R$ 4.800,00 em 10 anos (vai falar que essa grana não ia te deixar feliz?)

Já sei que vocês estão fazendo essa cara aí e eu entendo, pois sou devota de São Tomé. Ver para crer.Mas, vamos parar e fazer os cálculos.Se cada hidratação custar em média R$ 20,00  e você for ao salão hidratar os cabelos de quinze em quinze dias, você gastará por mês R$ 40,00. Em um ano você gastará 480,00 em hidratações e em 10 anos você terá gasto R$ 4.800,00. 😲
DICA 2: FUJA DOS PRODUTOS MILAGROSOS
Nada de sair por aí, comprando todos aqueles produtos que você viu na TV ou na revista e que prometem te deixar com a pele maravilhosa da Juliana Paes e o belo cabelo da Grazi Massafera. Tudo aquilo que você viu na revista foi conseguido com o Photoshop.

Juliana Paes com cara de quem acabou de fazer aquela faxina na casa e depois com carão de festa de estreia da novela

O que é bonito pode melhorar e muito!!!
Então, agora que você tem certeza que não há pele nem cabelos perfeitos você precisa descobrir quais as reais necessidades da sua pele e do seu cabelo para não desperdiçar dinheiro comprando produtos desnecessários. ​

DICA 3: PESQUISE E DEIXE DE PRECONCEITO
Agora que você já descobriu o segredo das atrizes que tal pesquisar na internet, perguntar às amigas, colegas, ir àquela perfumaria que fica no caminho da sua casa, olhar as prateleiras, ouvir a vendedora, pedir informações sobre os produtos desconhecidos, solicitar amostras-grátis.
Temos a tendência de acreditar que só o que é caro é bom. Engano nosso! Há muitos produtos por aí que são B.B.B. (Bom, Bonito e Barato!) 😄.

DICA 4: TROQUE COM AS AMIGAS
Sabe aquele hidratante que você ganhou e deixou sua pele oleosa?! Ele pode ser ideal para sua amiga cuja pele descama no inverno.O mesmo pode ocorrer com o condicionador que deixou o  cabelo liso dela pesado, e ser ótimo para seus cachinhos!
Então, criem um grupo de troca no WhatsApp e chamem as amigas, irmãs, primas e economizem muito trocando produtos, sem falar que você vai limpar sua casa de um bocado de produtos que não serão utilizados e que iam acabar no lixo.
DICA 5: TROQUE SERVIÇOS
Essa é ótima para as meninas que também são prestadoras de serviço. Por exemplo, se você for uma contadora, pode trocar serviços com a sua manicure, depiladora, esteticista, cabeleireira. Se elas necessitarem, por exemplo, fazer o Imposto de Renda, vocês podem combinar uma troca de serviços. O mesmo pode ocorrer com outras profissionais liberais como advogadas, dentistas, psicólogas, fisioterapeutas, etc. É uma troca boa para ambas as partes!
DICA 6: NEGOCIE
​Uma boa dica é a da Gabriella Squizato, na qual ela sugeriu que colocássemos para fora todo o nosso poder de barganha. Daí ela aconselhou a quem “[...] faz as unhas no salão toda semana a R$18,00 a manicure, e R$25,00 a pedicure a cada duas semanas, por exemplo, e paga a cada visita no salão, no final do mês você terá gasto R$122,00.
Converse com elas, e peça por um plano trimestral, por exemplo. Você se compromete a ficar por 3 meses realizando os serviços e paga mensalmente, e em troca, ganha um desconto, ou um serviço de brinde. Será um bom negócio para as duas partes, acredite!”
DICA 7: CUIDE DE SUA ALIMENTAÇÃO
Uma alimentação equilibrada e uma boa hidratação são hábitos essenciais para manter a pele e os cabelos saudáveis. Muitas vezes, aquele cabelo sem brilho e quebradiço pode ser resultado da falta de um tipo de vitamina, daí aquela máscara capilar será apenas um atenuante, mas não resolverá o problema. Então, cuidado com sua alimentação e, na dúvida, consulte um nutricionista.
E aí, gostou do post? Então, deixe sua curtida e compartilhe com sua amiga, com sua manicure, cabeleireira, esteticista e vamos todas ficar lindas e ricas!Quer falar comigo? Me segue lá no Facebook De papo com Claudinha e no Instagram @claudiacma7
Um grande beijo!

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Dieta Detox: Rejuvenescer, Limpar e Cuidar de você por Rosi Feliciano


É sempre bom fazer uma limpeza em nosso corpo. Melhor ainda é fazer agora no começo do ano, porque a Dieta Detox pode ajudar a se livrar de toxinas, e com eles vão os líquidos e quilos extras pra você ficar mais saudável, bonita e magrinha o ano todo.
Muitas pessoas não sabem mais fazer uma desintoxicação através da alimentação é uma das melhores formas de manter o organismo mais resistente e saudável, uma ótima opção é o cardapio da dieta detox
Ideal fazer 6 refeições por dia e se você não pode ter um alimento natural da dieta detox disponível outra ótima opção é o suplemento natural Plano Detox Active Green

DESINTOXICAÇÃO RÁPIDA
Segunda a criadora do Plano Detox para emagrecimento saudável Rosi Feliciano: “A dieta detox é emagrecedora por si só, feita de alimentos naturais e de baixa caloria, vai fortalecer o corpo e ainda emagrecer.”
A gravidade deste método é compensada por resultados rápidos: em três dias o corpo se livra de toxinas acumuladas e carregamento de resíduos. Prepare-se para ter poucas e apenas refeições ligeiras, beber muito liquido.
O QUE FAZER
- Evitar carboidratos, álcool, carne, produtos lácteos, queijo, manteiga, doces, açúcar refinado, alimentos fritos, café, chá (exceto verde).
- Limite sal e temperos.
- Coma frutas, legumes, um pouco de peixe branco e tofu.
- Focalize em sementes de trigo, salsa, alho, lentilhas, agrião, linho, etc.
- Divida a dieta. Para o café da manhã, comer alimentos ricos em amido e comida vegetariana, no jantar - proteínas e alimentos vegetais.
- Comece cada refeição com frutas, a fim de evitar a fermentação no estômago.
- Mastigar sistematicamente e por um longo período de tempo, lembrando-se que o processo de digestão começa na boca.
- Massagem do estômago em sentido horário durante 5 minutos, uma hora depois de comer.
- Respire, inspirando pelo nariz e expirando pela boca por 3-5 minutos várias vezes por dia para construir a circulação e saturar o corpo com oxigênio.
- Descanse é essencial para obter bons resultados.
- Deve ser feito por três dias.
MENU EM TRÊS DIAS
Café da manhã: - Suco fresco de cenoura e maçã
-Uma xícara de café descafeinado ou uma xícara de chá verde
Almoço: - Uma maçã ou uma laranja
- Salada de legumes
- O arroz integral ou trigo mourisco, com caldo de legumes
Lanche: - Um punhado de nozes ou avelãs
Jantar: - 200 g legumes grelhados ou cozidos no vapor
- Tofu 50 g ou 100 g grelha de peixe branco
- Bebidas
Água mineral com vinagre de maçã (3 colheres de sopa. colheres de sopa por litro). Beber em pequeno gole ao longo do dia, alternando com uma decocção de dente de leão.
- Sucos de frutas naturais e legumes.
DETOX DESCARGA
Este método é ideal como após uma semana de excessos incomum. Por exemplo, depois de festas. Durante sete dias em uma dieta o corpo retorna ao normal, normalizando peso e a quantidade de líquido.
O QUE FAZER
- Evite manteiga, creme de leite, carne vermelha, batatas, pão, arroz, sal, açúcar, mel, chocolate.
- Coma frutas e vegetais frescos.
- Sopa de repolho e alho-poró. O caldo de alho-poró inicia o processo de retirada de toxinas do corpo.
- Ir para a cama cedo (de preferência antes 21.30). A temperatura no quarto não deve ser maior do que 18 graus.
- Sauna e banho, para eliminar mais toxinas através dos poros da pele.
- Tome um banho com esfrega e cascas para rosto e corpo para esfoliar a camada de células intoxicada. Não se esqueça de fazer isso antes de procedimentos de banho.
- A prática do desporto ao ar livre: caminhada, andar de bicicleta ou patins.
- O esporte pode ser substituído por longas caminhadas (pelo menos meia hora).
MENU PARA A SEMANA
Imediatamente depois de acordar:
- Tomar um copo grande de água morna com suco de limão
Café da manhã: - Muesli com iogurte
Almoço: - Caldo de couve (500 ml)
- Legumes no vapor: 2 alhos franceses com ervas ou erva-doce ou abobrinha com suco de limão e uma colher de azeite.
- Molho de maçã
Lanche: - Chá de Hortelã e decocção com ervas diuréticas
- 1 damasco seco e algumas amêndoas
Jantar: - Caldo de couve (500 ml)
- Alcachofra ou chicória, cozinhado com suco de limão e cogumelos no azeite frito (150 g)
- Iogurte natural, tangerina ou laranja.
Antes de ir para a cama: - A decocção de limão e gengibre
No terceiro dia, você pode adicionar 100 gramas de carne de frango branca ou peixe magro (Sauro, bacalhau, linguado).
No quinto dia, você pode adicionar 50 gramas de lentilhas ou arroz integral.

E aí, gostaram da dica?Então curta, compartilhe e entre no Grupo do Facebook  para debatermos sobre o tema! Quer bater um papo comigo? Me chama no Instagram@claudiacma7


* Texto escrito e enviado pela Professora Rosi Oliveira