sábado, 7 de janeiro de 2017

Dicas para comprar material escolar sem se endividar

A alegria das crianças e a dor de cabeça dos pais
E aí gente, vocês já compraram as canetinhas dos seus filhos? Já compraram a camisa nova já que a do ano passado não dá nem para ler o nome da escola? Uma coisa que me marcou e eu tenho certeza que marca a vida de todo estudante é a compra do material escolar. Comprar material é o parque de diversão da criança, do adolescente, até quando eu estava na universidade era uma alegria. Já para os pais a compra do material escolar deveria ser realizada no hospital, pois muitos só faltam infartar quando descobrem o valor total da conta.
Mas, será que é possível evitar gastos desnecessários e infartos no momento da compra do material escolar? É possível comprar itens escolares com bons descontos? Sim, é possível! Quer saber  onde encontrar produtos de qualidade? Vejam as dicas abaixo e não permitam  que o rico dinheiro de vocês saia voando pelas livrarias e lojas.
Dinheiro não é avião, mas se bobear ele voa

1. Comece as compras em casa

Faça uma limpeza geral nos armários e gavetas: veja que roupas ou sapatos  ainda servem nas crianças; veja aquilo que já  não serve para o filho mais velho, mas pode ser herdado pelo irmão mais novo; pode também fazer um grupo no WhatsApp de pais de crianças que estudam na mesma escola e fazer algumas trocas de livros usados.

Ferramenta imediata, instantânea e ainda poupa tempo e dinheiro em chamadas. É fantástica!!!

2. Não leve os filhos para as compras
Fazer compra de material escolar acompanhado dos filhos não dá certo. Quem aí já levou o filho para comprar material escolar e começou a rolar aquele estresse antes mesmo de sair de casa, pois chegou a hora de sair e a criança ainda não tinha tomado nem banho?!
E o negócio piora quando você chega na loja e começa a escolher as coisas e a criança começa: “Mãe, mãe essa caneta não, essa caneta é ruim!” “Mãe esse corretivo não, ele molha o papel todinho!” “Mãe, a mãe do Carlinhos comprou um caderno capa dura, com estampa do Homem Aranha e você vai comprar esse caderno capa mole com estampa de praia?!”
E quase ia esquecendo que muitas crianças armam aquele barraco quando a mãe não compra algo
Mas, caso você não consiga ir sem elas uma dica é dizer a elas o quanto de dinheiro está disponível para a compra do material, também é um ótimo momento para falar com elas sobre caro e barato, sobre a qualidade dos produtos, explicar o porquê do caderno com a estampa do Homem Aranha ser quase o dobro de um caderno normal, falar com elas sobre consumo consciente, educação financeira e por aí vai.Afinal de contas, os melhores professores desse mundo ainda são os PAIS.
3. Compare preços antes de comprar
Por mais que você goste daquela livraria perto da sua casa, comece pesquisando os preços na internet e depois faça um esforço para ir além dos limites do próprio bairro em nome da economia no final da compra.Com certeza você constatará que o preço dos itens das lojas física são bem mais elevados do que na  loja online. E isso acontece pelo fato dos custos da loja física serem bem mais elevados que os de uma loja online.
Todavia,antes de fechar a compra na web não esqueça de verificar o prazo de entrega. Além disso, não é possível negociar desconto em uma loja virtual como em uma loja física. Por isso, planeje cada detalhe com antecedência, faça as contas e não tenha pressa pois ela é  a inimiga número um  do nosso bolso.
Pesquise e economize dinheiro
4. Preço x qualidade
Já ouviram aquele ditado o barato saí caro,né?! Então, reparem na qualidade dos materiais, afinal, não vale a pena economizar na compra de certos produtos como a mochila, a lancheira, o porta-lápis, tesoura etc. Isso porque essas coisas as crianças vão precisar todos os anos, ou seja, em vez de ter de comprar um novinho em folha a cada ano letivo, invista em peças de qualidade, sem seguir tendências, para que durem, no mínimo, 2 ou 3 anos.
Impressionante...
4. Faça as compras com os pais de outros alunos
Lembram que eu falei do  grupo no WhatsApp de pais de crianças que estudam na mesma escola?! Então, depois de terem realizado todas as trocas o grupo poderá resolver comprar o que falta direto de atacadistas.Comprar em grande quantidade direto de atacadistas é certeza de desconto. E isso vale também para os livros.Os pais podem fazer a compra direto com a editora.

5.Fiquem de olho na lista
Muita atenção à quantidade de itens exigidos, também se ficar pesado comprar de toda uma vez, analise se há itens que serão utilizados no próximo trimestre ou semestre e adie a compra de tais produtos.E por último, fiquem de olho aos abusos praticados pelas escolas que insistem em colocar na lista de material escolar produtos de uso coletivo.Querem saber que itens não podem ser solicitados pelos colégios? Clique aqui e veja lá na minha fanpage.  
6. Recicle materiais
Sabe aquele caderno do ano passado com folhas sobrando? Que tal chamar o seu filho para te ajudar a customizar a capa? Um pouco de tinta ou colagem com recortes e figurinhas vai deixá-lo novinho. E você ainda aproveita a oportunidade para ensiná-lo a evitar o desperdício e se divertir com o pequeno.
Sem ideias para customizar o material escolar? Veja esse vídeo e mãos a obra!
E aí, gostaram das dicas de como economizar na compra do material escolar? Então, compartilha com os outros pais e se você tem alguma outra dica legal para economizar neste começo de ano, deixe seu comentário. E até a próxima!
Fanpage - CLIQUE AQUI
Instagram - CLIQUE AQUI
Twitter - CLIQUE AQUI
Bibliografia: dinheirama.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário