sexta-feira, 23 de junho de 2017

Saiba como ele superou a depressão e se tornou um empreendedor de sucesso

O convidado de hoje para contar sua história é o Fábio Felippe, de 51 anos. Empreendedor desde os 25 anos, depois que seu sócio resolveu sair da empresa ele se viu no fundo do poço, sem dinheiro e teve que voltar a morar na casa dos seus pais.

Naquele momento tão difícil de sua vida Fábio percebeu que tinha que virar o jogo. Para isso ele ressignificou sua vida, despertou a motivação e encontrou um novo propósito que se transformou num negócio de sucesso que ajuda outros empreendedores a alavancarem seus negócios.

Quer saber que negócio é esse? Empreender também é seu sonho? E você que tem algum tipo de deficiência e não conseguiu ingressar no mercado de trabalho já pensou em abrir um negócio? Então confira a história de Fábio e reflita sobre tudo isso.

1- Quem é Fábio Felippe?

Fábio Felippe é um rapaz de 51 anos. Nasci no Rio de Janeiro. Bem humorado. Solteiro, sem filhos. Convicto que atingi o auge da minha maturidade. Sei bem o que quero, que é continuar ajudando pessoas comuns desse nosso país a empreender, e alavancar suas carreiras. Bem como também quero constituir um dia minha família e ser pai.

2-Fale-nos sobre a sua deficiência. E como você, seus pais, familiares e amigos entenderam, essa condição humana?

Eu sou portador de amiotrofia espinhal tipo III. Aos 3 ou 4 anos de idade, minha mãe reparou que eu não fazia os movimentos como as outras crianças e começou a me levar nos médicos aqui no Rio de Janeiro.  Desde então, essa relação de entendimento da minha doença com meus pais, amigos e familiares, sempre foi de forma muito fácil e tranquila. Meus pais sempre cuidaram muito bem de mim e até hoje cuidam. Nunca tive problemas, nem preconceitos.

3 -Como foi sua infância e adolescência?

Minha infância foi normal, como toda criança, brinquei muito na rua de bola, pipa, bola de gude, essas coisas. E minha adolescência também foi tranquila. Eu era tímido. Não tive namorada nessa época. Mas depois descontei...rsrs. Depois dos 25 anos, fiquei mas maduro, controlei minha timidez e namorei bastante.  

4-Por que você resolveu empreender?

Comecei a empreender quando comecei usar a cadeira de rodas aos 25 anos. Foi aí que dei início a um trabalho dentro da minha própria residência. A partir daí, meu entendimento é que eu tinha uma empresa, mesmo trabalhando sozinho dentro do meu quarto.

5-Como é ser um empreendedor sobre rodas no Brasil?

Tenho alguns limites físicos. Só isso. Se você cuidar da sua cabeça, nada tem limites. A grande questão é a mente. Trabalhando seu psicológico, sua energia e motivação, você consegue tudo.  

6- Quando a sociedade de sua primeira empresa acabou você ficou depressivo, sem dinheiro, tendo que voltar a morar na casa dos seus pais. Diante desse quadro como você saiu do fundo do poço e se tornou Mentor e Consultor em Negócios Digitais?

Eu saí do fundo do poço porque eu tinha foco. Eu sabia onde eu queria chegar. E sabia também que eu deveria me reerguer passo a passo. Sem pressa. Todo dia fazendo um pouco o que eu sabia fazer, eu iria ter sucesso. A frase é: "Faz o que pode, com aquilo que você tem". Esse era meu lema, que eu repetia todo dia, como um mantra. E me tornei Consultor e Mentor depois de fazer todos os cursos da Especialista em marketing digital Ana Tex. Fazer os cursos, e posteriormente construir uma amizade a ponto de me tornar um parceiro de negócios foi fundamental para minha carreira.

7- Quais os maiores erros que os pequenos e médios empreendedores cometem?

Não começam pequeno. Não começam simples. Se você quer ter um restaurante, tem que começar vendendo quentinha em casa. Quer ter uma loja de moda? Começa vendendo roupas pra amigas no Facebook. Tem que ter humildade e começar com pouco dinheiro. Pouco dinheiro quanto? Começar com 100 reais, por exemplo. Vou deixar a dica de um curso de um parceiro meu que ensina exatamente isso: "Como começar com pouco dinheiro um negócio". CLICA AQUI: http://bit.ly/futuroempreendedor

Ou você se torna um especialista em começar com pouco dinheiro, ou você quebra logo. Investir naquilo que você não conhece porque alguém te deu umas dicas, é furada. Você vai quebrar em pouco tempo.

8-Qual a missão, a visão e os valores do Mentor e Consultor em Negócios Digitais?

Minha missão: ensinar pessoas comuns a empreender com as novas mídias digitais. Minha visão é: vem aí um mundo mais humano com essa nova forma de trabalho digital. Meus valores são: trabalhar com amor no coração, ética e excelência no atendimento ao cliente.

9- Que mensagem você deixa para os leitores do Blog?

A mensagem é: usem as redes sociais para ensinar e inspirar. Se você utilizar as redes sociais com esse propósito, ensinar tudo que você sabe e inspirar pessoas, você fica rico. Rede social é instrumento de riqueza pra quem sabe usar ensinando e inspirando.

Finalizo, agradecendo.Muito obrigado pela oportunidade Claudinha e parabéns pelo blog. E fica o convite a todos a me seguir no Instagram: @fabiofelipperj

Beijos, um abraço

Fábio Felippe,muito obrigada por compartilhar sua história e por nos alimentar com a sua mensagem.E você acha que a história dele poderá contribuir de forma positiva tanto para você quanto quanto para os atuais e futuros empreendedores?

Então, curtam e compartilhem essa história com aquele seu amigo que tem um pequeno negócio e está precisando alavancar as vendas.

E se quiser saber mais detalhes sobre Fábio Felippe vá lá na minha página do Facebook depapocomclaudinha que tem um vídeo dele.E não esqueçam de me acompanhar no Instagram @claudiacma7 e no facebook  depapocomclaudinha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário