terça-feira, 24 de outubro de 2017

Você se boicota? 3 atitudes que podem arruinar seus sonhos de consumo.

Se você tirou alguns minutos do seu precioso tempo pra ler este post é porque tem algo em mente e provavelmente não está conseguindo realizar. Acertei?
(Espero que não! gosto mesmo é quando o povo aparece aqui dizendo que está realizando todos os sonhos de consumo graças aos ensinamentos da Sara! hahahaha)
Bom, voltando…
Se está difícil de realizar AQUELE sonho de consumo, leia este post até o final. Pode ser que depois dessa experiência as coisas comecem a mudar para o seu lado!
A questão é: Este objetivo de vida ainda não foi realizado porque depende da ação de outras pessoas e fatores da vida sobre os quais nós não temos controle (tipo ganhar na mega-sena) ou depende apenas do seu empenho, disciplina e força de vontade?
“Xi, lá vem ela com aquele papo de guardar dinheiro de novo” , você pode pensar. E adivinha: O buraco hoje é muito mais embaixo.
Pronta?
Então vamos às

3 Atitudes que podem arruinar os seus sonhos! IIIIIIhááááá!

ATITUDE SABOTADORA DE SONHOS #1  Tampar os olhos para a realidade.

Já dizia minha avó: o pior cego é aquele que não quer ver. Não quer ver a conta bancária, não quer ver o tempo que perde em redes sociais enquanto poderia estar produzindo, amando, correndo, ganhando, lendo e outros gerúndios… Não quer ver o próprio talento, não quer ver as próprias prioridades, não quer ver os amigos sabotadores… Enfim, a cegueira imaginária é a atitude que te impede de ver a vida com outros olhos: os olhos da realidade.
Olhos tampados e o dinheiro: Os amigos podem falar, a família pode mostrar que a situação está realmente preocupante, que não será possível quitar as contas do mês, que a fatura do cartão de crédito vai entrar no rotativo, mas a cegueira não permite que a vítima desse mal consiga enxergar a realidade. Ela continua comprando o que não precisa, convence a sí mesma de que precisa e dane-se o que o resto do mundo pensa. O problema é quando a cegueira passa momentaneamente e a sabotadora percebe que quando abre os olhos não tem absolutamente nada do que realmente gostaria de ter.

Como reverter? Abra os olhos, ora bolas! Tire o extrato, faça uma visita ao gerente do banco, avalie a situação, relembre os sonhos de consumo (sonhos grandes) que você tinha quando era mais nova e pense em tudo o que você deixou de fazer por ele.

Eu disse que o buraco era fundo…

ATITUDE SABOTADORA DE SONHOS #2  Achar que a culpa nunca é sua!

Não deu pra viajar este ano? Culpa da Dilma. Não deu pra comprar um carro, culpa da inflação. Não deu pra ficar com o corpo em forma, culpa da Paola Oliveira que deixou o derrière à mostra, aumentou o ibope e reduziu a auto-estima. (essa última foi pra mim). Falando sério agora… Quem busca sempre um culpado para as próprias frustrações perde incríveis oportunidades de aprender com os próprios erros e criar novas maneiras de conquistar grandes objetivos. Se você é daquelas que está sempre procurando um responsável para os seus fracassos, desculpe, você está se sabotando.

A culpa nunca é sua e o dinheiro: Quanto mais fugimos da responsabilidade, mais distantes ficam os planos que elaboramos para a nossa vida. Se você quer ter dinheiro, seja responsável pelo seu. Se quer que ele se multiplique, pare de gastar a toa e se quer que ele te ajude, pare de mal-tratá-lo.

ATITUDE SABOTADORA DE SONHOS #3  Querer dar o passo maior do que a perna.

Quem curtiu as músicas da década de 80 e 90, como eu, vai se lembrar do “Step by Step…. Uh baby!” do New kids on the block. Se você soubesse a lição de vida que existia naquela música talvez tivesse até dançado um pouco mais. Só no ombrinho…
Olha como os caras eram filósofos…
“step by step” = passo a passo = uma coisa de cada vez !
Depois deste momento nostalgia (se você nasceu depois de 1990 e não entendeu, dá um google em New Kids On The Block, eles eram o nosso One Direction), repare nas fotos abaixo… Os exemplos foram exagerados pra ficar claro como funciona a mente de uma sabotadora, ou sabotador.
Pessoas que tentam pular etapas e chegar logo aonde sonham costumam ser as primeiras a ficar pelo caminho. Talvez você conheça alguém assim. É aquela pessoa que está desempregada há seis meses, recebe uma oferta de emprego bacana, mas como não é na empresa que ela sonhou, recusa a proposta. O que ela é? Sabotadora. Se aceitasse a proposta, teria o salário todo mês para se preparar melhor, ganhar novas habilidades e experiências e assim, ficar mais perto do objetivo final, que é trabalhar na melhor empresa.
Outro exemplo?
A pessoa sonha alto,  quer porque quer um apartamento no bairro mais chique da cidade e ponto. Ai parece um negócio da China em um bairro bom, mas popular, com possibilidade de valorização no medio prazo. A pessoa tem o dinheiro na mão pra comprar o AP pequeno, mas que cabe no orçamento e o que ela faz? Recusa a oportunidade porque afinal ela quer o grande e caro.

“O passo maior que a perna” e o dinheiro: A grande cilada dessa atitude sabotadora é que ela pode nos cegar também. O sonho parece tão distante que guardar dinheiro pra ele soa como um desperdício de tempo… e de dinheiro. Mas só parece.  No fundo, o passo mais curtinho e bem planejado é mais difícil de dar justamente porque é possível. Quando colocamos na nossa cabeça que “tal coisa é impossível” nos eximimos de qualquer culpa e aí fica mais fácil continuar a sabotagem diária.
Mas pense bem:
Quem está sendo sabotada nessa história? Vale a pena continuar tomando as mesmas atitudes? O que você pode fazer hoje pra mudar e começar a agir como uma merecedora e não sabotadora?
Essas respostas você terá que encontrar sozinha, mas tô aqui pra ajudar!
Ah, não esqueça de compartilhar este post com as pessoas que andam se sabotando sem perceber!

Fonte:Me Poupe

domingo, 22 de outubro de 2017

13 Remédios Anti-Inflamatórios Naturais

A maioria das inflamações é causada principalmente pelos alimentos que ingerimos. Os alimentos industrializados, enlatados e os congelados tem maior chance de causar a inflamação.

A inflamação apresenta patógenos como as bactérias que podem invadir nosso corpo e nos deixar menos saudáveis.

No entanto, quando estas inflamações duram mais do que deveriam, podem se tornar um problema sério e causar uma doença grave.

Como, por exemplo, a obesidade muito comum nos dias de hoje, as pessoas não tem cuidado com sua alimentação e posteriormente só retornarão ao seu peso e saúde com dietas detox, a dieta dukan entre outras.

Saiba como você pode diminuir a inflamação com os 13 alimentos anti-inflamatórios que são indicados pela ciência.

1. Cúrcuma
Ela vem da índia, e é um tempero reconhecido pela sua cor amarela.

No entanto, nos últimos anos, essa espécie ganhou popularidade por suas propriedades anti-inflamatórias, propriedades que foram estudadas em múltiplas ocasiões.

A cúrcuma possui um composto ativo, conhecido como curcumina, que consegue diminuir a inflamação no nível molecular.
















2. Azeite extra virgem
Um dos óleos mais saudáveis que existem é o azeite extra virgem, assim como o óleo de coco.


Destacada pelo seu alto teor de vitamina E, e vitamina K, bem como gorduras monoinsaturadas saudáveis, sendo o mais abundante em ácido oleico.
3. Peixes ricos em ômega 3
Existe uma variedade de peixes que são muito ricos em ácidos ômega 3, gordura saudável e essencial que não pode ser sintetizada pelo corpo humano.


Os ácidos ômegas-3 tem sido objeto de extensa pesquisa por causa de suas múltiplas propriedades terapêuticas e demonstrou que seu consumo em suplementos ou dieta diminui significativamente a inflamação.
4. Cacau (chocolate preto)
Os efeitos anti-inflamatórios do cacau são mais do que comprovados.

No que se referem às doenças cardiovasculares, os poli fenóis encontrados no cacau demonstraram melhorar os marcadores de inflamação em pacientes com alto risco de doença cardíaca, diminuindo assim a probabilidade de aterosclerose.

Os flavonoides de chocolate, uma variação de poli fenol, tem a capacidade de aumentar a biodisponibilidade do óxido nítrico, conhecido por manter o endotélio saudável com vários mecanismos, sendo um deles uma diminuição dos fatores inflamatórios.

5. Abacates
Os abacates são um fruto de uma combinação única de dioses.
Tem gorduras saudáveis, entre os quais é realçado o ácido oleico o que foi mostrado que colabora na redução dos níveis de marcador inflamatório C - proteína reativa.

O consumo de abacate proporcionará quantidades significativas de vitamina K, fibra, ácido fólico, vitamina C, potássio, certas quantidades de vitamina B e minerais.
6. Gengibre
O gengibre tem sido usado como um remédio natural contra muitas doenças ao longo dos anos.

Seu uso tem uma longa história e uma das propriedades mais conhecidas é a capacidade de servir como agente anti-inflamatório, pois possui um composto bioativo chamado gingerol, responsável por efeitos positivos na inflamação.
7. Frutos vermelhos
Os frutos vermelhos são um grupo de frutas que tradicionalmente cresceu no combate da inflamação, entre elas podem ser encontrados as amoras, framboesas, mirtilos e morangos.

Este tipo de fruta se destaca pelo alto teor de vitamina C, fibra e água, além de outros compostos vegetais.

Os frutos vermelhos têm antioxidantes da família antocianinas, um pigmento natural que lhes dá a cor vermelha, mas também possui efeitos anti-inflamatórios.
8. Cogumelos
Os cogumelos comestíveis são muito apreciados na gastronomia.
Existem variedades deles, mas tenha cuidado porque alguns podem ser venenosos.

Este grupo de alimentos caracterizou-se pelo baixo teor calórico e também por um grande número de substâncias que combatem a inflamação.

Aparentemente, eles podem ser eficazes na prevenção e melhora das doenças intestinais e inflamatórias, como a síndrome do intestino irritável.

No entanto, demonstrou-se que os efeitos anti-inflamatórios dos cogumelos são reduzidos consideravelmente após cozinhados.



















9. Tomates
Os tomates são vegetais muito comuns em vitamina A, vitamina C, vitamina K e vários tipos de minerais como o potássio ou o magnésio. No entanto, outros compostos de tomate são a causa de suas propriedades anti-inflamatórias.


O licopeno é um pigmento natural, um antioxidante apontado pela sua capacidade de diminuir as respostas inflamatórias ligadas ao câncer.























10. Uvas
Como frutas vermelhas, as uvas possuem antocianinas, que já explicamos ser um composto antioxidante capaz de reduzir a inflamação.

De acordo com vários estudos, a melhora nos marcadores de inflamação produzidos pelo consumo regular de uvas pode reduzir o risco de diferentes tipos de doenças.

Doenças relacionadas à idade.

Doenças dos olhos.

Doenças cardiovasculares.

Da mesma forma, uma substância encontrada no resveratrol de uvas, tem muitos benefícios saudáveis, todos eles melhorando os níveis de inflamação.
11. Cerejas
Os antioxidantes encontrados nas cerejas, como catequinas e antocianinas, possuem importantes propriedades anti-inflamatórias.

Em vários estudos científicos, provou-se que o consumo regular de cerejas, acalma dores e reduz a inflamação indicada pelos exercícios físicos.


















12. Pimentas / pimentões
As pimentas têm um grande número de substâncias com potentes efeitos anti-inflamatórios, por exemplo, capsaicina.

A quercetina, flavonoide antioxidante encontrada em pimentas tem sido associada à prevenção de inflamações e infecções, bem como à redução do estresse oxidativo e inflamação em pacientes com sarcoidose.

Outro tipo de antioxidantes, como o ácido sinapínico ou ferúlico obtido em algumas variedades de pimentas, também mostrou ter propriedades anti-inflamatórias.
13. Brócolis
Os brócolis são um vegetal cruciferante rico em vitamina K e vitamina C.

Devido ao seu teor de isotiocianato, principalmente sulforafano, o consumo de brócolis pode reduzir significativamente a inflamação e prevenir doenças como o câncer.
Para conseguir o cardápio grátis e os detalhes passo a passo da nutricionista, entre no seu navegador e digite dieta.blog.br tudo está na matéria: dieta dukan: dieta das celebridades perca 9 kg em 15 dias.

E aí, gostaram da dica? Então aproveita pra me seguir nas minhas redes sociais, vamos ser @migas?
            Instagram   Fanpage    Grupo do Facebook  

E, claro espalhe essas dicas por aí!Curta, compartilhe, comente e confira  o vídeo com os melhores alimentos anti-inflamatórios.



* Texto escrito e enviado pela Professora Rosi Oliveira

sábado, 21 de outubro de 2017

Após acidente enfermeira obstetra acompanha partos em cadeira de rodas

Melissa ao lado de parturiente durante contrações (Foto: Juliana Matos)
O dia 15 de outubro de 2016 ficará para sempre marcado para a enfermeira obstetra Melissa Martinelli, 39. A caminho de mais um plantão, ela sofreu uma acidente com a moto que pilotava. Assim que era socorrida pela ambulância do Samu, percebeu que havia algo errado: já não sentia mais as pernas.
Assim que ouviu do médico que não voltaria mais a andar, Melissa, que é mãe de dois, só pensava em duas coisas: “Como ia entrar na igreja com meus filhos quando eles casassem e como atenderia o parto das minhas gestantes”, relata a enfermeira obstetra que há 11 anos atende gestantes. Ela conta que receber o diagnóstico, perdeu o chão. “Aquela notícia tirou minha alma, foi como se a minha alma tivesse saído do meu corpo. Eu só chorava e o meu médico falava para eu ficar calma, que conseguiria trabalhar atendendo pré-natal, mas não é o que queria. Senti que morri nesse dia”, conta.

Foram 19 dias de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e mais 32 dias internada no hospital para iniciar o tratamento de reabilitação. Ela conta que enquanto esteve hospitalizada, toda a reabilitação foi feita voltada para que ela pudesse atender partos  o mais rápido possível.
E assim foi feito. Três meses após o acidente, ela voltou a atender suas pacientes. “Primeiro acompanhei alguns partos com a minha sócia, que é uma grande parceira, irmã de alma e que muito me ajudou até que estivesse pronta para atender o primeiro parto sozinha sendo a parteira principal”, diz Melissa.
A enfermeira obstetra conta que não foi nada fácil chegar até aqui. Foi preciso muita mudança em toda a sua rotina. “Tudo mudou. Precisei me reinventar ao me ver em uma cadeira de rodas. Tive que adaptar o meu carro para dirigir, meu consultório, minha casa, e também me readaptar para acompanhar os partos. Também não ando mais de moto, que era o meu lazer, e tive que me adaptar na academia pois agora uso os aparelhos de forma diferente.”
Melissa também faz fisioterapia diariamente, acupuntura e tratamento com uma psicóloga que, segundo ela, tem ajudado muito a superar as dificuldades e fraquezas que muitas vezes aparecem. “O mais difícil também foi  saber que eu não poderia estar de pé para abraçar meus filhos e meu marido e que não poderia mais segurar de pé minhas pacientes quando elas precisassem”, diz Melissa, que é mãe de Rayssa, 21, e Taoã, 10. “Tem momentos que fico pensando que podia ter passado mais tempo com minha família, difícil pensar que podia ter feito mais antes do acidente”, relata, emocionada.
Melissa, que mora em Brasília (DF), atende partos domiciliares e trabalha na casa de parto São Sebastião, que atende pelo SUS (Sistema Único de Saúde). Ela também é uma das proprietárias da Casa Humaniza, uma casa de parto particular que funciona na cidade.
Apesar dos médicos não darem muita esperança sobre se vai voltar a andar, a parteira não perde as esperanças. “Alguns médicos falaram que só o tempo poderá dizer se voltarei a andar, que é um processo, que leva tempo. Tenho muita fé e acredito que vou voltar a andar. Sou a menina dos olhos de Deus e ele não pisca para mim”, afirma.
Melissa diz que todos os dias após o acidente têm sido um aprendizado. “Só sabemos como somos fortes quando precisamos ser fortes. Aprendi que a resiliência é o ato de se transformar, de se reinventar diante de um forte trauma, a ter paciência e é isso que busco dia a dia”, diz.
Sorridente e com uma força que sabe lá de onde vem, Melissa diz que não vai desistir de seus sonhos. “Deus não coloca algo impossível dentro do seu coração que ele não consiga realizar. O universo dá o que a você atrai. Ninguém deve desistir de seus sonhos”, diz a parteira. Ela é enfática e tem uma única certeza nessa vida: “vou voltar a andar. Levar meus filhos de pé até o altar e ainda vou ajudar muita gestante a agachar no parto”, diz a parteira.
Os primeiros cento e quinze from Juliana Matos on Vimeo AQUI.
E aí, gostou do post? Então deixe seu comentário e compartilhe essas ideias.E se quiser continuar recebendo mais informações sobre esse e outros assuntos do Blog, é só me seguir no instagram e no facebook.