sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Como sair das dívidas? 4 passos simples para sair do buraco

Você quer sair da lama? Desamarrar a corda do pescoço? Resgatar sua vida financeira que está a beira de um precipício? 🚒 💰 Então, este post foi feito para você. 
Mas, antes de falarmos como sair das dívidas, vamos primeiro explicar a diferença entre dívidas, contas e inadimplência.  
👉Dívidas - São obrigações financeiras não honradas.São contas que a pessoa não pagou.  

👉Conta- É uma despesa com vencimento futuro. Uma conta só se transforma em dívida se não for quitada. 

👉Inadimplência- É quando fica impossível pagar uma dívida e seu nome é inserido nos cadastros dos sistemas de proteção ao crédito. Nesse caso, a pessoa se encontra negativada, ou seja, com o nome sujo 
Agora, que você já sabe a diferença é hora de descobrir que passos você deve dar para sair do buraco.
1- ORGANIZAÇÃO FINANCEIRA  
A primeira dica  é a organização do seu dinheiro para detectar o que está errado na sua vida financeira.  Só assim você saberá o que fazer para corrigir os erros, solucionar os problemas e melhorar sua situação atual.  
Para isso, você necessita saber em que situação seu dinheiro se encontra. 

Quanta ganha?
Saiba quanto você recebe todo mês para você conhecer o quanto ganha. Para obter essa informação, olhe sua folha de pagamento. Não leve em conta o salário bruto, mas sim o que cai na conta depois dos descontos. Para isso, olhe para o campo onde está escrito “Líquido”. Se possuir apenas o salário, a média mensal total será o valor líquido que aparece no seu contracheque.   

Caso seja autônomo, e possua rendimento variável, faça uma média dos últimos três meses. Some todos os ganhos desse período e divida por 3.Use seu extrato bancário para ajudar, caso não possua uma planilha de controle.

Quanto gasta?
A)Comece com os gastos essenciais que não podem deixar de ser pagos, como água e luz.Essas contas são chamadas de despesas mensais fixas, aquelas que mais pesam no seu bolso. 
DESPESAS FIXAS  
  • Aluguel 
  • Água  
  • Luz  
  • Telefone  
  • Internet 
  • Supermercado  
  • Faculdade  
  • Academia  
  • Compra a prazo  
  • Saúde 

B)Os demais gastos representam o que chamamos de despesas variáveis. Elas são aquelas onde podemos decidir por gastar ou não gastar.
DESPESAS VARIÁVEIS  
  • Cinema  
  • Restaurante  
  • Compras não planejadas  
  • Pequenas Viagens  
  • Pequenas compras diárias 
  • Roupas e sapatos 
  • Lanches e doces  
  • Festas e baladas  

C)E por último, temos as despesas obrigatórias e as despesas sazonais.Nas despesas obrigatórias, devemos colocar o que normalmente pagamos com impostos.Já as despesas sazonais acomodam presentes e gastos com datas comemorativas (Natal e Dia das Mães, por exemplo).    
DESPESAS OBRIGATÓRIAS E SAZONAIS  
    IR
    IPTU
    IPVA 
    Presentes
    Festas  
    Viagens 

Quanto você deve? 
Faça um levantamento de todas as dívidas que você possui hoje: condomínios atrasados? cartão de crédito? cheque especial? escola dos filhos? Plano de saúde? Faça uma lista de tudo o que você deve, quanto e para quem! 

2- CORTE GASTOS DESNECESSÁRIOS 

Quando já tiver as informações do seu orçamento, é hora de verificar e pensar sobre suas decisões.  
Por exemplo:   
- Porque minhas despesas variáveis estão mais altas do que minhas despesas fixas?   
- Por que estou gastando tanto dinheiro com baladas?    

Ficou claro?Não basta apenas olhar as informações e o resultado do orçamento.É preciso olhar para o seu orçamento hoje e identificar quais itens você pode diminuir ou cortar? Quantos reais são possíveis economizar? 
Faça pequenas economias, como: 
-Ligue para a operadora do celular e internet e peça um desconto; 
-Apague a luz do quarto quando sair; 
-Fale com a gerente do banco para optar pela cesta de serviços livres de mensalidade; 
-Coloque o chuveiro na posição verão no período de calor; 
-Junte as roupas para utilizar a máquina de lavar na capacidade máxima; 
-Escolha um cartão de crédito livre de anuidade… 

3- BUSQUE UMA RENDA EXTRA 
Muitas vezes, só economizar não é suficiente para se livrar das dívidas. Se essa for a situação é hora de colocar a sua criatividade para trabalha. 
Venda o que tem e não usa: 
-Aquela bota que você comprou e nunca fez frio o suficiente para usar; 
-o carrinho de bebê que está lá encostado,  
-a bicicletinha do seu filho que ficou pequena,  
- aquela esteira ergométrica que está encostada há anos sem usar. 
Descubra alguma atividade que você leva jeito e coloque a mão na massa. 
-Ofereça aulas; 
-Artesanato; 
-Bolos, salgados, docinhos; 
-Hospede animais na sua residência;   
-Alugue um quarto da sua casa 

4- ESTABELEÇA PRIORIDADES 
Se você possui várias dívidas, é preciso saber qual priorizar caso não consiga pagar todas ao mesmo tempo.A ordem de prioridade é a seguinte: 
A) As Despesas Essenciais: Elas são vitais para manter a nossa qualidade de vida, como a conta de energia, a conta de água... São contas que se você não pagá-las logo, poderá ficar sem os serviços.  
B)Bens em Garantia: O que acontece se você possuir um financiamento do imóvel ou financiamento do carro e não pagar? O banco vai pegar de volta. Assim para evitar ficar sem a sua casa, é imprescindível considerar o valor dessa dívida na escala de prioridades.  
C)A Dívida de Custo Efetivo Total maior: Agora vem as dívidas com o cartão de crédito, o cheque especial, o empréstimo pessoal, o crédito consignado, as dívidas bancárias. Você deve priorizar pagar as dívidas com o CET (custo efetivo total) maior, pois serão essas dívidas que mais vão crescer. Entenda por CET a taxa de juros mais outros encargos que possam vir a serem cobrados.  

4- RENEGOCIE 
A)Troque uma dívida cara por uma dívida barata
Entre em contato com o banco  que você está devendo e descubra qual a taxa de juros que ela vai te propor. Depois pesquise sites onde você pode comparar e escolher a opção mais barata de empréstimo conforme o seu perfil. 
O site do serasaecred.com.br possui várias financeiras para você pesquisar e existe também o site https://www.serasaconsumidor.com.br/ com ofertas para que seja possível negociar as suas dívidas online. 

B) Negocie com garantia 
Veja  com o banco se você pode oferecer algum bem como garantia. Essa é uma possibilidade, principalmente para quem possui imóvel ou carro, por exemplo. Essa é uma boa opção para conseguir crédito com juros menores.  

Gostou do conteúdo? Compartilhe nas redes sociais. A sua opinião é muito importante para nós! Sugira novos temas, deixe seu comentário.  
Fanpage - CLIQUE AQUI      
Instagram - CLIQUE AQUI      
Twitter - CLIQUE AQUI