sábado, 19 de maio de 2018

Um irmão gêmeo é disciplinado e o outro não: Onde está o problema?


É comum hoje assistirmos reportagens na TV e/ou recebermos vídeos ou link de textos pelas redes sociais mostrando crianças e adolescentes indisciplinadas.

Conforme o professor Marcos L.Souza, “vários estudos indicam dados alarmantes que tal hábito vem crescendo assustadoramente a cada ano em todo o Brasil, trazendo consequências horríveis para os profissionais da educação, para a escola, para a sociedade, para a família e para o indivíduo que adota esta prática em sala de aula”.

Mas, o que é indisciplina? O que se encontra por trás da indisciplina? Como explicar, por exemplo, que Paulo e Pedro, 2 irmãos, gêmeos, que estudam na mesma escola, possuem comportamentos tão diferentes na sala de aula?
Segundo Telma Vinha, professora da Unicamp, “indisciplina é a transgressão de dois tipos de regra.

O primeiro tipo são as regras morais, construídas socialmente com base em princípios que visam o bem comum, ou seja, em princípios éticos. Por exemplo, não xingar e não bater. Sobre essas, não há discussão: elas valem para todas as escolas e em qualquer situação.

O segundo tipo são as chamadas regras convencionais, definidas por um grupo com objetivos específicos. Aqui entram as que tratam do uso do celular e da conversa em sala de aula, por exemplo. Nesse caso, a questão não pode ser fechada. Ela varia de escola para escola ou ainda dentro de uma mesma instituição, conforme o momento. Afinal, o diálogo durante a aula pode não ser considerado indisciplina se ele se referir ao conteúdo tratado no momento, certo?”

Telma Vinha ainda destaca que “saber como o ser humano se desenvolve moralmente é essencial para encontrar as raízes da indisciplina. Antes de entender por que precisam agir corretamente, as crianças pequenas vivem a chamada moral heterônoma, ou seja, seguem regras à risca, ditadas por terceiros, sem usar a própria consciência para reelaborá-las de acordo com a situação. Por exemplo: se elas sabem que não se deve derramar água no chão, julgam o fato um erro mesmo no caso de um acidente. Nessa fase, a autoridade é fundamental para o bom andamento das relações.

Por volta dos 9 anos, abre-se espaço para a construção da moral autônoma, quando o respeito mútuo se sobrepõe à coação. Mas a mudança não é mágica. O cientista suíço Jean Piaget (1896-1980) questionava a possibilidade de a criança adquirir essa consciência se todo dever sempre emana de pessoas superiores. Assim, é possível dizer que a autonomia só passa a existir quando as relações entre crianças e adultos (e delas com elas mesmas) são baseadas, desde a fase heterônoma, na cooperação e no entendimento do que é ou não é moralmente aceito e por quê. Sem isso, é natural que, conforme cresçam, mais indisciplinados fiquem os alunos”.

Depois de toda essa explicação da professora Telma Vinha constatamos que a indisciplina representa falta de disciplina, descumprimento de normas, desobediência ou negação da ordem. Ou seja, a disciplina é uma habilidade comportamental fundamental a todo ser humano e aplicável em todas os campos de nossa vida. Através dela, conseguimos manter o foco em nossas metas e objetivos e conquistar os resultados que desejamos.

Imagine, por exemplo, os irmãos Pedro e Paulo ambos estudam na mesma sala de aula. Pedro é fã do ex – judoca brasileiro, Flávio Canto e sonha em ser o melhor judoca do mundo. Para isso, Pedro precisa treinar três horas por dia, de segunda à sexta-feira. Como os treinos iniciam às sete horas da manhã, ele precisa fazer as atividades escolares quando chega da aula.
Assim, quando chega do treino almoça e vai para escola logo que ele volta da escola toma banho, janta, se tranca no quarto e fica estudando entre às 18 horas e 21 horas. Quando possui alguma dúvida ele corre para o quarto do seu avô, que foi professor de matemática.
Como o boletim dele é repleto de 9 e 10 e ele não falta aos treinos, o treinador dele já conseguiu vários patrocínios e assim ele já participou de inúmeros campeonatos, conseguiu várias medalhas, conheceu várias cidades do Brasil e como pretende ingressar na seleção brasileira, no próximo ano, a partir do segundo semestre de 2018 vai também treinar durante os sábados.

Já Paulo também fez judô, mas nunca sonhou em ser atleta. Na verdade, ele adora tecnologia, logo cedo toma café da manhã e corre para uma oficina vizinha à sua casa que conserta telefones, televisão, micro-ondas, geladeiras, impressoras etc. Seu Antônio é o pai do dono da oficina e sempre que está por lá fica mexendo e limpando a coleção de rádios e telefones antigos que ele possui e Paulo acha fascinante tudo aquilo.

Ele gosta tanto de ficar olhando o funcionamento da oficina que só chega em casa na hora de tomar banho, almoçar e ir para escola. Quando chega à aula ele fica jogando no celular, conversando com os colegas e atrapalhando a aula. Pelo menos uma vez por semana, a professora manda Paulo para a sala da direção e as notas dele são baixíssimas.
Quando seus pais, Joaquina e Felipe, são chamados na escola os professores acabam comparando o comportamento de Pedro e Paulo e os pais sempre dizem que vão colocar Pedro de castigo, tirar o celular dele etc. e que ele vai mudar.

Nesse sentido, por que Pedro e Paulo possuem comportamentos tão diferentes na escola? Por que um tem ótimas notas e o outro não? O que se encontra por trás da indisciplina de Paulo?

A complexidade do comportamento dos irmãos Pedro e Paulo

Paulo se desanima com tudo aquilo que a professora fica ensinando na sala de aula. Daí ele não tem a mínima vontade de participar da aula, não suporta ficar copiando no caderno o que a professora coloca no quadro e não aguenta ficar ouvindo a professora falando, falando, falando...
Ele não entende o porquê, por exemplo, estudar história e geografia se tudo aquilo não tem um lugar no dia a dia dele. Provavelmente se a escola tivesse condições financeiras para levar os alunos para fazer aulas de campo esse desinteresse de Paulo pelas aulas mudaria.

Imagine a professora dando aula sobre o fenômeno da globalização num grande museu localizado na capital e mostrando aos alunos que tal fenômeno ocasionou os progressos da tecnologia e, principalmente, da informática, da telemática, da rede de ligações mundiais (satélites e “Internet”) e de mercado livre. Com certeza Paulo ao ver no museu todos esses telefones lembraria imediatamente do seu Antônio e ia começar a entender o porquê das aulas de história e geografia.

Entendimento que já está bem presente no dia a dia de Pedro afinal de contas, sempre que ele viaja para competir acaba conhecendo um pouco da história, do clima, da vegetação daquela cidade.
Uma outra coisa que diferencia os irmãos é que Paulo é meio desajeitado, está obeso e muitas vezes sofre Bullying dos colegas. Já Pedro é habilidoso, agradável, forte e arranca suspiros das meninas.Enquanto, Pedro se exercita todos os dias pela manhã seu irmão fica horas sentado olhando o movimento da oficina. 

Também a alimentação de Pedro é super saudável, refrigerantes e salgadinhos só em datas especiais (Natal, Ano Novo, aniversário), já Paulo todos os dias vai à cantina de seu Luiz e compra salgadinhos, docinhos, refrigerante e a noite sempre pede para mãe fazer pizza, cachorro quente, sanduíche e adiciona muita maionese e ketchup.


Moral da história real:
Compreenda que a indisciplina pode não ser uma questão de escolha, pode ser a única opção que a criança está achando para evidenciar que algo não vai bem.


Para isso, busque quebrar o círculo vicioso para isso é preciso que a família e os professores estejam sempre lembrando as crianças/alunos de suas motivações.

Agora eu tenho umas perguntas para você...

Para você qual o maior problema da nossa educação brasileira? O que é indisciplina para você? Que fatores geram a indisciplina na sala de aula? E se você é um(a) professor (a) o que  faz para manter a disciplina na sala de aula? O que faz diante de atitudes de indisciplina dos alunos?

Gostou do texto? Então, curta e compartilhe esse texto no facebook! E não esqueçam de deixar sua opinião sobre este assunto.
Fanpage - CLIQUE AQUI       
Instagram - CLIQUE AQUI       
Twitter - CLIQUE AQUI    

Nenhum comentário:

Postar um comentário