sexta-feira, 12 de outubro de 2018

Radialista com Deficiência revela como publicar um livro grátis e como funcionam as editoras

O mais recente índice de leitura nacional, divulgado no ano de 2016 pela Pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, revela que o brasileiro lê apenas 4,96 livros por ano – desses, 0,94 são sugeridos pela escola e 2,88 lidos por vontade própria. Desse total de 2,43 foram concluídos e 2,53 foram lidos em partes. Daí fica fácil compreender o porquê livros não gerarem muito dinheiro para os autores. 

Escrever um livro é um trabalho feito com muito amor para chegar a mais e mais pessoas. Sabendo de tudo isso entrevistamos o Luiz Gustavo, que nasceu  com mielomeningocele e publicou o livro "Minha Motivação Necessária". Quer saber como surgiu a ideia de escrevê-lo e o que o leitor encontrará em suas páginas? O que uma pessoa que sonha em ser autor ou autora precisa fazer? Essas e outras questões serão abordadas na entrevista, abaixo. 
1-Quem é Luiz Gustavo Cavalheiro Rezende? 
Paulistano criado no interior do Paraná que reside em Piracicaba - SP, 25 anos, formado em Radialista – Setor Locução pelo SENAC Piracicaba, e escritor. Nascido com mielomeningocele lombar 4, com mais de 20 cirurgias na bagagem.   

2- Fale-nos sobre sua deficiência e como seus familiares e amigos entenderam, essa condição humana?  
Eu nasci com mielomeningocele lombar 4, basicamente uma má-formação na coluna que afetou movimento e sensibilidade dos membros inferiores. Eu utilizo um andador que tenho desde que era criança, no entanto para distâncias mais longas eu faço uso de cadeira de rodas. Desde pequeno sempre tive apoio incondicional da família, principalmente dos meus pais que estiveram comigo em todo procedimento realizado. 

3- Como foi sua infância e adolescência? 
No geral, eu posso dizer que tive uma infância muito boa. Brincava com amigos na rua, ia em festas de aniversários, poucas vezes me senti ‘excluído’ devido a isso ou aquilo, embora já tenha vivido situações um tanto quanto chatas. Já a adolescência costuma ser um período confuso para todo mundo, ainda mais para quem tem uma deficiência, além dos questionamentos comuns à idade, principalmente em relação ao futuro, já me passaram pela cabeça coisas como: “mas por que pro fulano parece que é assim tão simples e pra mim não é?”, e por um motivo ou outro acabei me fechando um pouco para as outras pessoas.  
Eu demorei para entender que cada um tem a sua jornada e que, apesar de ser clichê, o sol realmente brilha para todo mundo, muitas vezes não chegou a sua hora. Hoje, apesar de não ser a pessoa mais resolvida do mundo em relação a tudo isso, eu posso dizer que graças a Deus eu mudei muito. 
4-Fale um pouco de como foi sua vida escolar e acadêmica.  
Eu costumava ser um bom aluno, na medida do possível. Sempre me falaram que eu era meio nerd rs. Costumava tirar notas boas, só não era muito bom em matemática e química rs. Me formei como radialista pelo SENAC Piracicaba. Uma área que eu sempre gostei, e que eu definitivamente pretendo seguir, porém mantendo a carreira como escritor.
   
5- Recentemente você publicou o ebook "Minha Motivação Necessária", como surgiu a ideia de escrevê-lo e o que o leitor encontrará em suas páginas? 
Eu sempre me interessei pela escrita, é uma verdadeira válvula de escape para os problemas do dia-a-dia. E conversando com outras pessoas com deficiência ao longo do tempo, notei que o assunto ‘relacionamento’ ainda é visto como um tabu, existem muitas dúvidas, pois pouco se fala a respeito. Muitas pessoas se surpreendem quando veem uma pessoa com deficiência namorando (ainda mais com um não-deficiente). Muitos têm dificuldade em encontrar alguém para se relacionar. A ideia do livro é mostrar que independente do que aconteça, o amor sempre vence. É um romance de superação, basicamente. 

6- Na sua opinião, o que uma pessoa que sonha em ser autor ou autora precisa fazer? Quais os passos que a pessoa precisa dar para que seu livro seja publicado por uma editora?  
Estudar muita técnica de escrita, mas principalmente absorver muita cultura não importa onde. Filmes, músicas e principalmente nos livros. Existem muitas editoras que publicam autores iniciantes. No meu caso, estou publicando de maneira independente, mas todos caminhos são válidos, vai de acordo com o que você quer. 

7- Que dicas você daria para alguém que pretende publicar seu primeiro livro não parecer tão inexperiente na hora de fechar um contrato com uma editora?  
Eu aconselharia a pesquisar a fundo as várias opções que existem no mercado hoje em dia e ver qual se encaixa melhor no que você quer com o livro. Eu, como publiquei de maneira independente pela Amazon, tenho vínculo apenas com o próprio site e não com uma editora tradicional. O livro foi escrito, revisado e diagramado por mim.  
8- E por que o seu livro está sendo vendido no formato e-book e não o livro físico?  
Por uma questão financeira mesmo. Os orçamentos que me foram apresentados pelas editoras estavam um pouco acima do que eu poderia pagar no momento, portanto optei por uma publicação gratuita.  

9-Como e onde você se imagina daqui a 5 anos?  
Com saúde, feliz e com pessoas que eu gosto ao meu redor, basicamente. Trabalhando na área que eu gosto (locução), com uma carreira no mercado editorial.  

10-Que mensagem você deixa para os leitores e leitoras desse blog.  
Meu pai costumava dizer uma frase que eu levo sempre comigo e que define muito bem tudo isso: “Limite é coisa que não existe”. É difícil? Muito, mas se você botar na mente que o obstáculo, apesar de grande é superável você tira de letra qualquer situação. E pode ter certeza, sempre existe uma oportunidade pra um amanhã melhor. 

Luíz Gustavo, muito obrigada por compartilhar sua história e por nos alimentar com a sua mensagem. E se você gostou comente, curta, compartilhe e me acompanhe nas redes sociais.  
Fanpage - CLIQUE AQUI       
Instagram - CLIQUE AQUI       
Twitter - CLIQUE AQUI     

Nenhum comentário:

Postar um comentário