domingo, 16 de junho de 2019

Iphone na mão e a parede sem reboco:Pode isso Arnaldo?

Heloísa é Técnica em Enfermagem e seu ex-esposo vendedor numa loja no shopping.Eles se casaram em 2009 e quando casaram foram morar de aluguel mas, há 3 anos eles se separaram e ela decidiu voltar para a casa dos pais.
Mas, para não ter problemas e não precisar ficar dando satisfação aos pais para onde vai, que horas vai chegar etc. Heloísa providenciou um "puxadinho", em cima do imóvel onde cresceu. 

Hoje o sonho dela é rebocar e pintar as paredes do seu cantinho.Mas, apesar dela trabalhar num hospital público, fazer renda extra fazendo atendimentos domiciliar, não pagar mais aluguel, não ter filhos não sobra R$ 1,00 para realizar o seu sonho.  

O salário dela no hospital gira em torno de R$ 1.500,00/mês e faz serviços de assistência em domicílio como renda extra. Só que ela fez muitas dívidas, cerca de R$ 1.500,00, está com o nome negativado, não sabe como sair desse buraco e para piorar a situação ela deixa a ansiedade falar mais alto e vai lá e gasta mais. 
  
Para entendermos melhor como ela se meteu nessa furada é importante sabermos que a Heloísa possui 2 empregos mas, só um deles é formal pois, ela é funcionária pública e isso dá mais ou menos R$ 2800,00/ mês.Mas, só em empréstimo consignado ela deve R$ 450,00 por mês.  

Ela também paga R$ 850,00 por mês por 3 empréstimos que ela pegou com o banco pra conseguir pagar as dívidas do cartão de crédito que começaram a acumular.Além disso, ela possui carnê de lojas de roupas e todos os meses paga R$ 350,00.E pra completar sem ela gastar nada ela já inicia o mês com uma fatura de R$ 1500,00 no cartão de crédito e isso dá um total de R$ 3150,00 por mês.    
Em fevereiro deste ano uma professora foi dar uma palestra lá no hospital para os pacientes e funcionários e logo que Heloísa começou a assistir a palestra muitas fichas começaram a cair.A palestrante questionou a platéia se eles tinham algum(a) amigo (a) que se separou, que brigou com a família, que perdeu o emprego, que se afastou dos amigos, que engordou, que reclama além da conta das contas a pagar e que vive lutando contra a depressão e a ansiedade? 
A Heloísa logo lembrou das brigas com o ex-marido por causa das contas, lembrou da sua mãe dizendo:"filha, faça uma dieta você está muito gorda”, percebeu também que sempre encontrava uma desculpa quando suas amigas a convidavam para sair e não ia, sem falar que às vezes ela se sentia indisposta, não dormia bem.  

A palestrante ainda mencionou que o Instituto de Psiquiatria da Universidade de São Paulo (USP) já provou que 80% das pessoas que acumulam débitos sofrem de depressão e ansiedade. Um estudo da Universidade de Southampton, no Reino Unido, mostrou que as dívidas também podem estar relacionadas a desordens alimentares, ao uso de álcool e drogas, à psicose e até mesmo a suicídio. 

E para completar a situação a palestrante ainda contou a história de uma aluna dela apelidada de “Arrependida do Shopping” que todo final de mês recorria ao cheque especial.Essa aluna é jornalista e acreditava que era melhor viver bem hoje, porque o amanhã podia nem chegar, gastava todo o salário, gostava de “status”e passava o cartão de crédito sem piedade para ter o que queria. 
A palestrante ao longo do curso fez a aluna perceber que ela era uma gastadora compulsiva, detectou que gatilhos mentais estavam prejudicando a sua vida e em 3 meses essa aluna passou de endividada a investidora. Ela agora tinha metas, foi promovida na emissora que trabalha, estava montando sua reserva de emergência, fazendo hora extra e investindo para comprar um iPhone 6s Plus, que custa R$ 2.188,88 já que ela precisa de um bom celular para fazer as entrevistas.  

Nossa, a Heloísa olhou imediatamente para seu iPhone que ela comprou há 2 meses atrás e dividiu em 10x de R$ 218,88. E pensou: "nem precisava de um celular daqueles e que com essa grana ela teria arrumado seu cantinho.Como não pensei nisso antes? O que me levou a postar no Instagram uma selfie com iPhone, com a parede sem reboco ao fundo? Preciso mudar, preciso me mexer e dar um jeito na bagunça que eu fiz na minha vida”.  
Gostou do post? Então, compartilhe com aquele(a) amigo(a) que precisa limpar o nome, sair do buraco das dívidas e parar de achar que vai ficar mais bonito(a) fazendo selfie com iPhone, mesmo com a parede de casa sem reboco ao fundo. 
Me siga no instagram @depapocomclaudinha para ficar sabendo quando terá uma aula gratuita para quem quer se livrar das dívidas. 




Nenhum comentário:

Postar um comentário