terça-feira, 2 de julho de 2019

Correção de lábio leporino: saiba os principais tratamentos

Conheça as melhores alternativas da medicina moderna para corrigir a fissura labial congênita.

Crédito da imagem: pexels.com 
  
A correção de lábio leporino normalmente é feita quando a criança ultrapassa os 3 meses de idade. É preciso que o bebê esteja com saúde em perfeito estado e que não haja grandes problemas, o que obviamente não é o objetivo da correção. 

Também conhecido como fissura labial — ou fissura palatina —, este problema congênito vai além da estética, e pode atrapalhar a criança na fala e até mesmo na ingestão de alimentos durante sua vida. 
  
Por essas razões, recomenda-se o mais rápido possível a reversão deste problema, que na extrema maioria dos casos ocorre sem o menor tipo de complicação ou efeito adverso. 
  
Outro fator que faz com que a correção seja feita rapidamente é a própria formação da cicatriz, que tende a ficar melhor quando a criança ainda é bem jovem e está em pleno desenvolvimento. 
  
Infelizmente não existe nenhum tipo de tratamento completamente livre de cicatrizes, mas certamente podemos afirmar que a qualidade técnica do cirurgião pode influenciar positivamente (ou negativamente) nos resultados. 
  
Abaixo, falaremos mais sobre os tratamentos disponíveis na atualidade para a correção do lábio leporino.  
  
Pronto para saber mais a respeito? Continue sua leitura até o final! 
  
A cirurgia plástica corretiva 
  
cirurgia plástica corretiva é a maneira mais eficiente que a medicina moderna conseguiu encontrar para definitivamente solucionar o problema da fissura labial nos novos bebês.  
  
Nela, o bebê é colocado sob anestesia geral e em seguida o cirurgião plástico faz toda a reconstrução do local. Todo o procedimento leva cerca de 2 horas e raramente acontecem complicações. 
  
É preciso que o bebê fique internado por 24 horas em observação apenas para descartar a possibilidade de rejeição dos pontos ou outros problemas mais graves que podem aparecer de maneira súbita. 
  
Na extrema maioria dos casos, nada acontece e o bebê já está praticamente recuperado após 1 semana. O bebê volta — ou começa, dependendo do caso — a mamar após este curto período e após 30 dias haverá uma análise com um fonoaudiólogo para ajudar a criança a falar normalmente. 
  
Durante a cicatrização, somente é permitida a ingestão de alimentos líquidos e/ou pastosos, uma vez que a mastigação pode fazer com que os pontos se rompam ou que a recuperação seja muito mais lenta. 
  
Existem outros tratamentos? 
  
Apesar de algumas pessoas tentarem informar que existam outros tratamentos além da cirurgia, saiba que não existe literatura médica atual que comprove a eficácia de qualquer método que não seja a intervenção cirúrgica. Tanto para o lábio leporino quanto para a fissura palatina. 
  
Essas partes devem ser reconstruídas por um cirurgião plástico especializado, outros profissionais ou crendices populares não devem ser levadas como método principal ou viável para a recuperação da criança. 
  
Entenda que esta condição congênita pode causar além de problemas estéticos, dificuldades na fala e respiração. E no lado psicológico pode haver consequências graves na autoestima e em outras áreas importantes para o desenvolvimento infantil. 
  
Portanto, o ideal é não arriscar ou até mesmo tentar contornar o problema com alguma medida paliativa. Somente a reconstrução é capaz de resolver de uma vez essa circunstância que, apesar de desagradável, pode ser completamente revertida em algumas horas na mesa de cirurgia. 
  
Existe algum risco na cirurgia plástica de reconstrução? 
  
Os riscos talvez façam parte da maior preocupação dos pais, e neste aspecto, podemos informar com tranquilidade que os riscos são extremamente baixos. As possibilidades de complicação são praticamente nulas quando o procedimento é realizado corretamente e com todos os cuidados necessários. 
  
O único fator determinante é a própria saúde da criança. Ela não deve ter anemia e nenhuma outra condição negativa que possa colocar em risco sua integridade. Caso ela acompanhe algum problema, ele deverá ser tratado antes da cirurgia. 
  
No caso da anemia, por exemplo, o neném é alimentado de maneira adequada até que saia deste quadro clínico. Uma vez fora desta circunstância, a cirurgia de reconstrução do lábio leporino pode acontecer sem nenhum tipo de problema. 
  
Quanto à recuperação, saiba que ela acontece em um espaço de tempo muito curto. Parte disto acontece em função do metabolismo extremamente acelerado de uma criança, o que facilita — e muito — a evolução do quadro. 
  
Também deve ser informado de maneira bem clara que os riscos em não fazer a cirurgia podem ser muito maiores em longo prazo do que a própria reconstrução. Mais uma vez, deve ser salientado com toda clareza que a fissura labial e palatina pode provocar graves problemas na qualidade de vida da criança que está em desenvolvimento. 
  
E apenas como um adendo, saiba que a criança deve fazer uma consulta com dentista antes mesmo da cirurgia. Esta medida é importante para avaliação do nascimento dos dentes, da arcada dentária e da saúde bucal. 
  
Após cirurgia, recomenda-se o retorno ao odontologista para a verificação da evolução. 
  
Como saber se meu filho tem lábio leporino? 
 
 
Não existe segredo. A fissura labial é extremamente aparente e não há como passar despercebida.  
  
Fora isto, a obstetra rapidamente informa que a criança tem a fissura labial, no momento do nascimento. Mesmo com variações em tamanho, é praticamente impossível não perceber esta má formação que, quando tratada, não atrapalha em nada a vida da criança. 
  
O importante é manter a calma, ouvir os médicos e principalmente realizar todos os passos para garantir que a fissura seja corrigida o mais rápido possível. Tomando todas as medidas necessárias, seu filho estará em perfeito estado de saúde e certamente não terá nenhum problema relacionado ao lábio leporino ao longo de sua vida. 
  
Na dúvida, sempre converse com o médico responsável pelo nascimento para se tranquilizar e principalmente agilizar a cirurgia, que é de extrema importância para qualidade de vida da criança. 
  
Gostou do nosso conteúdo de hoje sobre a correção de lábio leporino? Comente abaixo sua opinião sobre o assunto e compartilhe este post nas redes sociais para ajudar mais papais e mamães a cuidarem dos pequeninos que apresentam esta condição totalmente tratável. 
Fanpage - CLIQUE AQUI        
Instagram - CLIQUE AQUI        
Twitter - CLIQUE AQUI      
*Este post é um publieditorial e todas as informações são de total responsabilidade do cliente AesCare   

Nenhum comentário:

Postar um comentário